sexta-feira, 30 de março de 2012

DO OUTRO LADO DO MUNDO

E como hoje é sexta feira...

Um pouco de humor vai bem para começar o final de semana com alegria.

Um passageiro toca no ombro de um taxista para lhe fazer uma pergunta. 
O taxista grita, perde o controle do carro, quase se choca com um caminhão, sobe o passeio e entra por uma porta adentro quebrando o vidro em pedaços. 
Por um momento não se ouve nada dentro do táxi até que finalmente o taxista diz: 
- 'Olhe amigo, não volte a fazer isso nunca mais! Quase que me matou com o susto!' 
O passageiro pede desculpa e diz: 
- 'Nunca pensei que fosse assustar-se tanto só porque lhe toquei no ombro' 
Responde o taxista: 
- 'O que se passa é que hoje é o meu primeiro dia de trabalho como taxista'...
- E o que é que fazia antes? 
- Fui motorista de um carro funerário durante 25 anos...

terça-feira, 27 de março de 2012

CHEGOU PRESENTE PARA VOCÊ

O aniversário, neste dia, é meu, mas o presente e todo seu!

Você que é uma pessoa que gosta de estar sempre bem informada, tem aí algo interessante:


Quer ler jornais de todo o mundo? Escolha o país...
clica no jornal... clica na matéria... e pronto!
http://www.hhmmss.com/

domingo, 25 de março de 2012

A VIDA É CURTA, MAS BELA

Uma mensagem para levantar sua auto estima.



A vida é curta, quebre as regras, se apaixone, beije demoradamente, ame verdadeiramente, ria incontrolavelmente, e nunca deixe de sorrir, por mais estranho/pequeno que seja o motivo.

cid:034501c9f5c5$61aefc30$c40a0a0a@NBB.LOCAL

A vida não pode ser a festa que esperávamos todos os dias, mas enquanto estamos aqui, devemos procurar dançar sempre que der...

cid:034701c9f5c5$61aefc30$c40a0a0a@NBB.LOCAL
Se formos esperar somente aqueles momentos mágicos, grandiosos e super raros,
desperdiçaremos a capacidade de nos alegrarmos com as pequenas coisas do dia-a-dia, a felicidade parecerá algo distante e raro.

cid:034901c9f5c5$61aefc30$c40a0a0a@NBB.LOCAL

quinta-feira, 22 de março de 2012

NÃO MEXA COM CACHORRO VELHO

Uma velha senhora foi para um safari na África e levou seu velho vira-lata com
ela.

Um dia, caçando borboletas, o velho cão,
de repente, deu-se conta de que estava perdido.


Vagando a esmo, procurando o caminho de volta, o velho cão percebe que um jovem
leopardo o viu e caminha em sua direção, com intenção de conseguir um bom almoço ..

                                O cachorro velho pensa:

-'Oh, oh! Estou mesmo enrascado ! Olhou à volta e viu ossos espalhados no chão por
perto. Em vez de apavorar-se mais ainda, o velho cão ajeita-se junto ao osso mais
próximo, e começa a roê-lo, dando as  costas ao predador...


Quando o leopardo estava a ponto de dar o bote, o velho cachorro exclama bem alto:
- Cara, este leopardo estava delicioso! Será que há outros por aí?


Ouvindo isso, o jovem leopardo, com um arrepio de terror, suspende seu ataque, já
quase começado, e se esgueira na direção das árvores.


- Caramba! pensa o leopardo, essa foi por pouco! O velho vira-lata quase me pega!

Um jovem macaco, numa árvore ali perto, viu toda a cena e logo imaginou como fazer bom uso do que vira: em troca de proteção para si, informaria ao predador que o vira-lata não havia comido leopardo algum...

E assim foi, rápido, em direção ao leopardo. Mas o velho cachorro o vê correndo na direção do predador em grande velocidade, e pensa:

- Aí tem coisa!

O macaco logo alcança o felino, cochicha-lhe o que interessa e faz um acordo com o leopardo.O jovem leopardo fica furioso por ter sido feito de bobo, e diz: -'Aí, macaco! Suba nas minhas costas para você ver o que acontece com aquele cachorro abusado!'

 Agora, o velho cachorro vê um leopardo furioso, vindo em sua direção, com um macaco nas costas, e pensa:


- E agora, o que é que eu posso fazer?

Mas, em vez de correr (sabe que suas pernas doloridas não o levariam longe...) o cachorro senta, mais uma vez dando costas aos agressores, e fazendo de conta que ainda não os viu, e quando estavam perto o bastante para ouvi-lo, o velho cão diz :

 - 'Cadê o filha da puta daquele macaco? Tô morrendo de fome! Ele disse que ia trazer outro leopardo para mim e não chega nunca! '

Moral da história: não mexa com cachorro
velho... idade e habilidade se sobrepõem à
juventude e intriga.
 

Sabedoria só vem com idade e experiência.

segunda-feira, 19 de março de 2012

ÍNDIO QUER APITO?

Mercadante anuncia programa de intercâmbio internacional para professores

"Se mandamos os melhores alunos para intercâmbios, por que não mandar os melhores professores também?", disse o ministro.

Notícia completa

sábado, 17 de março de 2012

SECRETÁRIA INDISCRETA

Para ficarmos dentro do clima da medicina, que tal tentar entender a lógica das secretárias dos médicos? Às vezes chego a pensar que se julgam as próprias "Doutoras":

Sempre perguntam, quando a gente chega a uma consulta,  a razão da sua visita e você tem que responder, diante de todos, as perguntas que lhe fazem o que às vezes é muito desagradável.

Não há nada pior que uma recepcionista que te pede para dizer o que está se passando contigo numa sala de espera cheia de pacientes.

Uma vez entrei para uma consulta e me aproximei de uma recepcionista pouco simpática.
- Bom dia, senhorita!
A recepcionista me disse:
- Bom dia, senhor, o que o senhor está sentindo? Por que quer ver o Doutor?
- Tenho um problema com meu pênis, respondí.
Como alguns dos presentes riram, a recepcionista se irritou e me disse:
- Você não deveria dizer coisas como estas diante das pessoas.
- Porque não? ... você me perguntou o que eu estava sentindo e eu respondi.
A recepcionista sem jeito me disse:
- Poderia ter sido mais dissimulado e dizer, por exemplo, que teria uma irritação no ouvido e discutir o real problema com o Doutor, mais tarde e em particular.

Ao que eu respondi:
- E você não deveria fazer perguntas diante de estranhos, se a resposta pode incomodar.

Então sorri, saí e voltei a entrar:
-  Bom dia Senhorita!

A recepcionista sorriu meio sem jeito e perguntou:
-  Sim???
"Tenho problemas com meu ouvido".

A recepcionista assentiu e sorriu, vendo que eu havia seguido seu conselho e voltou a me perguntar:
- E... o que acontece com o seu ouvido, senhor?

- "Arde quando eu mijo".

sexta-feira, 16 de março de 2012

INCREDULIDADE

Sexta-feira costuma ser dia de humor. Façamos um pouco.


 Um homem espera o resultado da cirurgia de sua esposa.

 Depois de um tempo, o médico saiu da sala de operação e disse que o caso
era muito a sério.
Disse que o homem ia ter que dar de comer a ela na boca porque ela não podia
mover mais as  mãos, deveria levar ao banheiro, tinha que trocar de roupa, banhá-la, etc
porque ela não podia mais se mexer.

 O marido começou a chorar e o médico disse:

 - Não chore. Eu tava de sacanagem homem! Ela já morreu!

quarta-feira, 14 de março de 2012

DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO INFANTIL...

... ou de como nós estamos quase um milênio atrasados quando o assunto é a creche para os nossos filhos e, de um modo mais geral, a educação infantil.

No Brasil, não é que a partir da Constituição de 1988 que a criança começa a ser vista com um ser em desenvolvimento, portadora de características próprias e necessidades específicas, contrariando aquilo que o JJ Rousseau já propalara em seu tempo, ao afirmar e defender aguerridamente "que a criança não é um adulto em miniatura". 

Hoje, contudo, perecebo melhor essa situação quando entro em contato com outras leituras, nas quais verifico que "já na Idade Média o recurso às babás era comum". O tempo histórico ocupado pela Idade Média (IM) é muito amplo, pois se estende por alguns bons séculos. Nesse caso, precisamos ser mais explícitos. A mesma fonte, (COHEN, Suzy, 1995,p. 15) mostra que "um primeiro escritório de babás surgiu em 1184". Ora, em relação a nós a diferença é de um pouco mais de oitocentos anos, 828 para ser mais exato e o que não pode ser considerado algo muito próximo, convenhamos. 

Para reforçar a ideia da antiguidade desse tipo de serviço, lá na França, podemos dizer, sempre de acordo com a autora que "em 1350, um édito do Rei João XI - O Bom - regulamenta a guarda das crianças e fixa os salários das babás. Dois séculos depois, 1545, é interditado às babás, sob pena de chicote e de 50 libras de multas, de ter duas crianças sob sua guarda".

Diante desta situação - assim ligeiramente exposta, mas através da qual podemos perceber claramente que a França já possuía um sistema educacional que privilegiava a educação infantil - não consigo compreender os motivos que têm levado os governos brasileiros a adotar o modelito americano de educação. A menos que não seja por motivos de submissão política (neo-colonialismo), não dá para entender essa escolha de praticar um modelo educacional que sabidamente é falido, em detrimento de um modelo que já vem sendo desenvolvido e praticado há aproximadamente um milênio, dando bons frutos. Atrevo-me a dizer que são modelos de capitalismo diferentes que estão na origem dessa distinta forma de educar. Enquanto uns se contentam com os analfabetos funcionais que produzem sempre o suficiente ao capaitalista sem maiores investimentos, o outro prefere o homem um pouco mais humanizado e intelectualizado. Não que neste segundo caso se chegue a práticas educacionais ditas, por nós, progressistas, mas são práticas bem mais evoluidas que as primeiras citadas.

A escolha que aqui tem sido feita prova o grau de desenvolvimento que alcançamos ao escolher um em detrimento de outro e, ao mesmo tempo, pela falta de capacidade de gerar o seu próprio sistema educacional que atenda às necessidades e exigências de cada região deste imenso "mundo" chamado Brasil. 

Coisa de país atrasado... e não é pouco!

Ref.Bibliográfica:
COHEN, Suzy. De la crèche à L'ÉCOLE. Paris: Éditions Nathan,1995.  

terça-feira, 13 de março de 2012

ÀS VEZES ATÉ MAIS DE UM

Fazendo uma pequena adaptação no título deste vídeo, poderia dizer o segunte:

Em toda a turma tem um alun@...


E haja paciência, professor!!

segunda-feira, 12 de março de 2012

CRIAS DA DITADURA... DITADORES SÃO.

Corroborando o que publiquei AQUI e avançando a minha ideia geral de que toda a imprensa marron devereia ser sumariamente execrada por todo cidadão de bem deste país; deveria cair no ostracismo geral; entrar em queda vertiginosa até atingir o mais profundo dos fossos, de onde não pudesse mais sair, deixo-lhes mais esta afronta.

É abominável que, a troco de favorecimentos ilícitos, esse lixo mediático continue a favor dos maiores detratores da sociedade brasileira.

Vejam o que se diz, quem diz e por que dizem. Não valem a tinta que gastam para escrever tanta baboseira (o papel já é de péssima qualidade):

Estadão ataca piso dos professores

(...)
Em editorial de hoje (12), o Estadão chega a estimular a cizânia entre lideranças petistas para se opor ao piso do professorado. Ele explora as contradições entre o governador Tarso Genro (RS) e o ministro Aloysio Mercadante (Educação) para argumentar que os estados e os municípios não têm condições financeiras para bancar o recente reajuste, “sob o risco de levar as finanças públicas ao colapso”. Para o jornalão, o piso nacional foi “implementado de forma açodada para favorecer eleitoralmente o PT”.

 Fonte e notícia completa.

domingo, 11 de março de 2012

VIVA O LUXO... DANE-SE O BUCHO

O Brasileiro é vaidoso, mas é muito mais exibicionista. Esta é, enfim, uma tiste realidade fácil de comprovar. Para ele, brasileiro exibicionista, a sua galinha tem sempre que ser melhor que a do vizinho.

Pode não ter tanto o que comer em casa junto com sua família, mas o carro tem que ser do ano, a roupa tem que ser marca e bebe wisky (que "pendura", por não ter grana nem para tomar cachaça), mas o luxo é importante na sua vida. Aproveitando-se disso, o capitalista, que nem é burro, vem aprontando uma sobre a outra para se dar bem sobre os falsos riquinhos. A frota automobilística está aumentando assustadoramente e os combustíveis vão rareando. Vejam a mais nova investida do capitalismo:

Etanol de arroz cria alternativa de biocombustível e pode melhorar preço para produtores no RS.

Notícia completa

Enquanto isso, no mundo inteiro, se morre de fome. Aqui, na terra dos vaidosos exibicionistas, também. Mas quem se preocupa com o outro? Vamos usar alimentos para produzir combustível para os vaidosos continuarem com seu exibicionismo.

sexta-feira, 9 de março de 2012

AOS AMIGOS, TUDO. AOS HUMILDES, OS RIGORES DA LEI

Mais história para deixar qualquer um de nós com os neurônios a mil. Vejamos de imediato o título da notícia para depois fazer os comentários: 

Nove estados ainda não pagam valor do piso nacional dos professores para 2012.

Bem, está aí. 

Primeiro questionamento que não para de me dar voltas na cachola*: Sendo o país uma unidade (pelo menos assim deve servisto e entendido) o que justifica que uns estados façam de uma maneira, a certa, e outros sejam contumazes em desrespeitar as leis?

Segundo: Qual a base legal que sustenta essa "birra" desses estados inimigos, do povo e da nação, considerando que se o cidadão de bem comete algum deslize, por imprudência ou desconhecimento, acaba batendo com o costado no cimento frio das celas das prisões que deveriam estar repletas de políticos irresponsáveis, para ficarmos só nesse adjetivo?

Terceiro: Trata-se de impunidade, de permissivismo, de atrevimento irresponsável ou de sem vergonhice geral, o continuísmo de tais práticas que não só atentam contra as pessoas vítimas da falta de ação desses governos, como chegam a colocar em risco a soberania nacional?

Quarto: A Lei só serve mesmo para punir ladrão de galinha enquanto acaricia os nobres delapiladores do herário público, também conhecidos como fora da lei (considerando que se negam a cumprí-la), ou, o lema "dura lex sed lex" está se transformando em "venha a nós o lucro e os ossos joga-os ao Alex"?

Há horas em que penso que faria melhor se formasse ladrões do colarinho branco, preto, azul, do que em formar professores. Numa nação em que muitos nos odeiam, por sermos uma pedra no seu sapato, ser e formar professores é profissão de sadomasoquistas, é gostar de sofrer, de  apanhar, de ser humilhado, mas também de mostrar resistência e continuar de cabeça erguida. Um dia, quiçá, voltarão a nos reconhecer o valor.

* Cachola = Cabeça

quinta-feira, 8 de março de 2012

MULHER, SIMPLESMENTE

Mulher: Ontem foi, hoje é e amanhã será... sempre será o teu dia. Nós homens, egoistas que somos, é que pretendemos tomar alguns deles para nós. Neste dia quero oferecer-te o perfume mais raro das flores silvestres, o som agradável das batidas bem ritmadas do meu coração e a certeza do meu eterno respeito.

Afinal, vcs bem merecem!

Amo vcs.

domingo, 4 de março de 2012

ACORDARAM O GIGANTE

Por aí.... por esse mundo grande da NET, deparei-me com um pequeno vídeo que, não fosse uma publicidade de uma bebida alcoólica, poderia muito bem servir de lema para o Brasil velho de guerra.

Vejam como chega a ser emocionante até aos 5 últimos segundos. 

Prá frente BRASIL!
 

quinta-feira, 1 de março de 2012

CRIACIONISMO OU EVOLUCIONISMO?

Hoje é o primeiro dia de uma nova era, para mim pelo menos. Tudo isso só porque este é o meu mês.

Mas, iniciando os trabalhos, quero trazer para vocês uma boa reflexão sobre os modismos (para não dizer sobre o criacionismo) na/da língua portuguesa. Circula pela internet um quadro que mostra como fazer um discurso bonito, às vezes até empolgante, politicamente correto, mas que, na verdade, não diz absolutamente nada. Não é o caso que quero apresentar. O que lhes trago é algo mais consistente.

Vejam

NOVA LÍNGUA PORTUGUESA

Utilizada frequentemente em "ciências de educação" ...

Desde que os americanos se lembraram de começar a chamar aos pretos 'afro-americanos', com vista a acabar com as raças por via gramatical, isto tem sido um fartote pegado!

As criadas dos anos 70 passaram a 'empregadas domésticas' e preparam-se agora para receber a menção de 'auxiliares de apoio doméstico' depois de terem sido chamadas de 'secretárias do lar'.
 
De igual modo, extinguiram-se nas escolas os 'contínuos' que passaram todos a 'auxiliares da acção educativa' e agora são 'assistentes operacionais'.

Os vendedores de medicamentos, com alguma prosápia, tratam-se por  'delegados de informação médica'.

E pelo mesmo processo transmudaram-se os caixeiros-viajantes em 'técnicos de vendas '.

O aborto eufemizou-se em 'interrupção voluntária da gravidez'.
 
Os gangs étnicos são 'grupos de jovens'.
 
Os operários fizeram-se de repente 'colaboradores' e 'assistentes de produção'.

As fábricas, essas, vistas de dentro são 'unidades produtivas' e vistas da estranja são 'centros de decisão nacionais'.
 
O analfabetismo desapareceu da crosta portuguesa, cedendo o passo à 'iliteracia' galopante.

Desapareceram dos comboios as 1.ª e 2.ª classes, para não ferir a susceptibilidade social das massas hierarquizadas, mas por imperscrutáveis necessidades de tesouraria continuam a cobrar-se preços distintos nas classes 'Conforto' e 'Turística'.

A Ágata, rainha do pimba, cantava chorosa: «Sou mãe solteira...» ; agora, se quiser acompanhar os novos tempos, deve alterar a letra da pungente melodia: «Tenho uma 'família monoparental'...» - eis o novo verso da cançoneta, se quiser fazer jus à modernidade impante.

Aquietadas pela televisão, já se não vêem por aí aos pinotes crianças irrequietas e «terroristas»; diz-se modernamente que têm um 'comportamento disfuncional hiperactivo'.

Do mesmo modo, e para felicidade dos 'encarregados de educação', os brilhantes programas escolares extinguiram os alunos cábulas; tais estudantes serão, quando muito, 'crianças de desenvolvimento instável'.

Ainda há cegos, infelizmente. Mas como a palavra fosse considerada desagradável e até aviltante, quem não vê é considerado 'invisual'. (O termo é gramaticalmente impróprio, como impróprio seria chamar inauditivos aos surdos, mas o 'politicamente correcto' marimba-se para as regras gramaticais...).

As putas passaram a ser 'senhoras de alterne'.

Para compor o ramalhete e se darem ares, as gentes cultas da praça desbocam-se em 'implementações', 'posturas pró-activas', 'políticas fracturantes' e outros barbarismos da linguagem.

E assim linguajamos o Português, vagueando perdidos entre a «correcção política» e o novo-riquismo linguístico.

Estamos "tramados" com este 'novo português'; não admira que o pessoal tenha cada vez mais esgotamentos e stress. Já não se diz o que se pensa, tem de se pensar o que se diz de forma 'politicamente correcta'.

 
Helena Sacadura Cabral

Então, o nome da autora poderia muito bem ser este: Helena "Muito Bem Percebido" Cabral.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...