segunda-feira, 28 de novembro de 2011

SURPREENDA-SE!


Faça o teste abaixo e fique tranquilo contra O ALEMÃO ALZHEIMER




Conte todos os ' F ' no seguinte texto:

FINISHED FILES ARE THE RE
SULT OF YEARS OF SCIENTI
FIC STUDY COMBINED WITH
THE EXPERIENCE OF YEARS..
.


(VEJA ABAIXO)

QUANTOS?


ERRADO, TEM 6 -- sem brincadeira!


LEIA NOVAMENTE !



Realmente, Volte e tente encontrar os 6 F's antes de rolar para baixo.





A razão por trás disso está mais abaixo.
O Cérebro não consegue processar 'OF'.

Incrível não? Volte e olhe novamente!!
Qualquer um que contar todos os 6 'F's' de primeira é um gênio.


Três é normal, quatro é bastante raro.

domingo, 27 de novembro de 2011

CARROS ESTACIONADOS AO SOL - UP

POR ESSAS E OUTRAS É QUE, ÀS VEZES, PESSOAS SÃO ACOMETIDAS DE ENFERMIDADES GRAVES E NÃO SABEM A CAUSA.

E a gente nem se dá conta... Mas olhem os riscos!

CARROS ESTACIONADOS AO SOL

Preste atenção!!!! Isto é importante!

Um carro estacionado na sombra durante um dia com as janelas fechadas pode conter de 400-800 mg. de Benzeno. Se está no sol a uma temperatura superior a 16º C., o nível de Benzeno subirá a 2000-4000 mg, 40 vezes mais o nível aceitável...

A pessoa que entra no carro mantendo as janelas fechadas inevitavelmente aspirará em rápida sucessão, excessivas quantidades desta toxina.

O Benzeno é uma toxina que afeta o rim e o fígado. E o que é pior, é extremamente difícil para o organismo expulsar esta substância tóxica.

Ar condicionado ou ar simples dos Automóveis

O manual do condutor indica que antes de ligar o ar condicionado, deve-se primeiramente abrir as janelas e deixá-las assim por um tempo de dois minutos, porém não especificam "o porquê", só deixam entender que é para seu "melhor funcionamento".

Aqui vai a razão médica:

De acordo com um estudo realizado, o ar refrescante antes de sair frio, manda todo o ar do plástico quente o qual libera Benzeno, que causa câncer (leva-se um tempo para dar-se conta do odor do plástico quente no carro). Por isto é a importância de manter os vidros abertos uns minutos.

"Por favor não ligar o ar condicionado ou simplesmente o ar, imediatamente ao se entrar no carro.

Primeiramente deve-se abrir as janelas e depois de um momento, ligar o ar e manter as janelas abertas até uns minutos.

Além de causar câncer, o Benzeno envenena os ossos, causa anemia e reduz as células brancas do sangue.

Uma exposição prolongada pode causar Leucemia, e incrementar o risco de outros tipos de câncer.

Também pode causar um aborto. O nível apropriado de Benzeno em lugares fechados é de 50 mg/929 cm2.

Assim amigos, por favor, antes de entrar no carro, abram as janelas e a porta para que o ar interior saia e disperse esta toxina mortal.

Não esqueçam de divulgar, é muito importante.



sábado, 26 de novembro de 2011

ACESSO AO FUNDAMENTAL EM DISCUSSÃO

Vamos a uma boa briga! Sou doido por uma, principalmente quando o assunto é educação!

Vejamos a notícia para depois fazermos os comentários!

Justiça Federal derruba idade mínima de 6 anos para entrar na escola

 

A Justiça Federal em Pernambuco determinou a suspensão de resolução do Conselho Nacional de Educação (CNE) que impedia a matrícula de crianças menores de 6 anos no ensino fundamental. O pedido, em caráter liminar, foi feito pelo Ministério Público Federal no Estado.

Segundo o parecer do CNE, aprovado em 2010, o aluno precisa ter 6 anos completos até 31 de março do ano letivo para ser matriculado no 1° ano do ensino fundamental – caso contrário deverá permanecer na educação infantil. Na decisão, o juiz Cláudio Kitner destaca que a resolução “põe por terra a isonomia, deixando que a capacidade de aprendizagem da criança individualmente considerada seja fixada de forma genérica e exclusivamente com base em critério cronológico”.

O magistrado argumentou que permitir que uma criança que completa 6 anos seja matriculada e impedir que outra que faz aniversário um mês depois não o seja “redunda em patente afronta ao princípio da autonomia”. A decisão também questiona a base científica para definição da idade de corte.

De acordo com o CNE, o objetivo da resolução é organizar o ingresso dos alunos no ensino fundamental, já que até então cada rede de ensino fixava uma regra diferente. O colegiado defende que a criança pode ser prejudicada se ingressar precocemente no ensino fundamental sem o desenvolvimento intelectual e social necessário à etapa.

Fonte: http://noticias.uol.com.br/educacao/2011/11/23/justica-federal-derruba-idade-minima-de-6-anos-para-e 

Primeiro, a "briga" parece já estar total e definitivamente instalada, porquanto já envolve CNE e MP. Mas quem tem razão nesta questão?

Analisemos as posições. De um lado o CNE tenta, segundo afirmação, colocar "ordem na casa", fixando (aqui está o X da questão a meu ver) a idade para ingresso no Ensino Fundamental. De outro lado, o Sr Magistrado 
argumenta a "afronta ao princípio da autonomia" apontando para a diferença de uns dias ou meses de diferença entre os exemplos que apresenta.

Pois bem, no meu entender nem CNE nem MP entenderam nada do assunto. O meu argumento parece-me estar mais de acordo com a realidade, senão vejamos:
O CNE não deveria "fixar" e sim colocar como parâmetro a idade de seis anos para o ingresso no fundamental. Ao fazer tal propositura estaria permitindo que, a critério de quem possa estabelecê-los, no caso o pai da criança ou da administração do estabelecimento de ensino, a criança possa ser, ou não, matriculada nesse nível de ensino. Há crianças que atingem o estágio de maturação necessário ao ingresso no ensino fundamental com 5 anos ou menos, por exemplo, enquanto outras só o atingem apenas com 7. E aí, vamos prejudicar uma criança em detrimento de um parecer que "fixa" a idade necessária, enquanto "obrigamos" a outra a avançar estágios do seu desenvolvimento psicológico, intelectual e social? Quais serão os prejudicados "se ingressar(em) precocemente no ensino fundamental sem o desenvolvimento intelectual e social necessário à etapa"?

Como se costuma dizer, se a justiça existe, parece ser cega apenas de um olho!

A bronca está aí! Quem quiser, fique à vontade para me contestar!

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

DESCULPAS E AGRADECIMENTOS

Gostaria de agradecer e ao mesmo tempo me desculpar perante os meus já assíduos leitores pela ausência não anunciada. 

Estive fora da net por uns dias por problemas técnicos na recepção do sinal, mas agora estou de volta e prometo "colocar as fofocas em dia".

A vocês tod@s, o meu muito obrigado!

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

EDUCAÇÃO - INTERESSA A ALGUÉM?

Sabemos, todos nós, com sobra para mangas, que ninguém está realmente interessado na educação, principalmente quando se falar a partir do plano político. 

Já, por várias vezes, aqui apresentei o meu ponto de vista a respeito desta temática, mas não há como ficar indiferente diante das notícias recebidas (depois de bem filtradas pela imprensa) e que dão conta dos desmandos e da irresponsabilidade manifestada nas duas "casas do povo", lá no Planalto.

Vejam esta que se segue, difundida pela CNTE:

O prazo para apresentação do parecer da Comissão Especial da Câmara dos Deputados ao PL 8.035/10, que dispõe sobre a aprovação do novo Plano Nacional de Educação, inicialmente marcado para 3 de novembro, foi adiado por duas vezes e agora tem previsão para os próximos dias 22 ou 23 de novembro. Trata-se de uma situação que preocupa a todos, pois a sociedade esperava contar com o PNE aprovado pelo Congresso (Câmara e Senado) neste ano de 2011.

Embora os motivos para os adiamentos não tenham sido revelados, duas situações parecem justificar o caráter protelatório empregado à tramitação do PNE.


Sob o aspecto do mérito, o governo tem feito “jogo duro” para manter a previsão de investimento do PIB em 7% ao longo da próxima década, patamar este que não garante o atendimento com qualidade na educação básica, à luz dos preceitos da Emenda Constitucional nº 59, tampouco permite expandir o ensino superior público na proporção capaz de reverter seu atendimento majoritariamente elitista.


Em relação ao tempo processual, o Congresso demonstra claramente que há outras prioridades acima do PNE. Por parte da base do governo, a agenda central é a renovação da DRU (Desvinculação de Receitas da União). Pelo lado da oposição, a tentativa de instalação de inúmeras CPIs, pautadas pela mídia, consome grande parte dos esforços parlamentares.


Enquanto isso, governadores e prefeitos reclamam a falta de recursos para cumprir a lei do piso do magistério e pouco se avança na qualidade da educação. E nós perguntamos: até quando o discurso sobreporá efetivas ações políticas?


A sociedade tem feito a sua parte. Em 26 de outubro realizou grande marcha em Brasília pelos 10% do PIB para a educação pública. Por parte dos sindicatos da educação, inúmeras greves foram deflagradas nos estados e municípios, em 2011, em razão do descumprimento do piso salarial nacional do magistério vinculado aos planos de carreira da categoria. Mas parece que o Congresso e os governantes do país não se sensibilizaram com essas realidades.


De nossa parte, prometemos mais lutas até que a educação seja prioridade de fato.


Nestes casos eu costumo brincar com as palavras: "Durma-se com o barulho das luzes"!

terça-feira, 15 de novembro de 2011

PROTEÇÃO

Recebi, adoreiiiiiiii, repasso!

É assim que devemos fazer com quem procura abrigo em nós.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

SINTOMAS REVELAM SUA SAÚDE

SINTOMAS QUE REVELAM O QUE ESTÁ FALTANDO EM NÓS!!!!!
Veja que interessante... A partir de certa idade, temos quase todos esses sintomas, provocados pela falta dos alimentos aqui mencionados:
1. DIFICULDADE DE PERDER PESO
O QUE ESTÁ FALTANDO: ácidos graxos essenciais e vitamina.
ONDE OBTER: semente de linhaça, cenoura e salmão - além de suplementos específicos.
2. RETENÇÃO DE LÍQUIDOS
O QUE ESTÁ FALTANDO: na verdade um desequilíbrio entre o potássio, fósforo e sódio.
ONDE OBTER: água de coco, azeitona, pêssego, ameixa, figo, amêndoa, nozes, acelga, coentro, semente de linhaça e os suplementos.
3. COMPULSÃO A DOCES
O QUE ESTÁ FALTANDO: cromo.
ONDE OBTER: cereais integrais, nozes, centeio, banana, espinafre, cenoura + suplementos...
4. CÂIMBRA, DOR DE CABEÇA
O QUE ESTÁ FALTANDO: potássio e magnésio
ONDE OBTER: banana, cevada, milho, manga, pêssego, acerola, laranja e água.
5. DESCONFORTO INTESTINAL, GASES, INCHAÇO ABDOMINAL
O QUE ESTÁ FALTANDO: lactobacilos vivos
ONDE OBTER: coalhada, iogurte, missô, Yakult e similares..
6. MEMÓRIA RUIM
O QUE ESTÁ FALTANDO: acetil colina, inositol.
ONDE OBTER: lecitina de soja, gema de ovo + suplementos.
7. HIPOTIREOIDISMO (PROVOCA GANHO DE PESO SEM CAUSA APARENTE)
O QUE ESTÁ FALTANDO: iodo.
ONDE OBTER: algas marinhas, cenoura, óleo, pêra, abacaxi, peixes de água salgada e sal marinho.
8.. CABELOS QUEBRADIÇOS E UNHAS FRACAS
O QUE ESTÁ FALTANDO: colágeno.
ONDE OBTER: peixes, ovos, carnes magras, gelatina + suplementos.
9. FRAQUEZA, INDISPOSIÇÃO, MAL ESTAR
O QUE ESTÁ FALTANDO: vitaminas A, C, E e ferro.
ONDE OBTER: verduras, frutas, carnes magras e suplementos.
10. COLESTEROL E TRIGLICERÍDEOS ALTOS
O QUE ESTÁ FALTANDO: Ômega 3 e 6.
ONDE OBTER: sardinha, salmão, abacate, azeite
11. DESÂNIMO, APATIA, TRISTEZA, RAIVA, INSATISFAÇÃO, DEPRESSÃO, VONTADE DE MORRER
O QUE ESTÁ FALTANDO: Dinheiro, meu filho, dinheiro!!!
ONDE OBTER: Se eu soubesse não tinha todos esses sintomas....

terça-feira, 8 de novembro de 2011

UM PROFESSOR CACHORRO... OU UM CACHORRO PROFESSOR?

Se um cachorro fosse o seu professor, você aprenderia coisas assim:


*Quando alguém que você ama chega em casa, corra ao seu encontro.
*Nunca perca uma oportunidade de ir passear.
*Permita-se experimentar o ar fresco do vento no seu rosto.
*Mostre aos outros que estão invadindo o seu território.
*Tire uma sonequinha no meio do dia e espreguice antes de levantar.
*Corra, pule e brinque todos os dias.
*Tente se dar bem com o próximo e deixe as pessoas te tocarem.
*Não "morda" quando um simples "rosnado" resolve a situação.
*Em dias quentes, pare e role na grama, beba bastante líquidos e deite debaixo da sombra de uma árvore.
*Quando você estiver feliz, dance e balance todo o seu corpo.
*Não importa quantas vezes o outro te magoa, não se sinta culpado...volte e faça as pazes novamente.
*Aproveite o prazer de uma longa caminhada.
*Se alimente com gosto e entusiasmo.
*Coma só o suficiente.
*Seja leal.


sexta-feira, 4 de novembro de 2011

INCOMPETÊNCIA ADMINISTRATIVA NA EDUCAÇÃO BRASILEIRA

A notícia que trago aí abaixo não gostaria de divulgá-la numa sexta-feira por alguns bons motivos: 
O primeiro é que, nas sextas costumo fazer humor (este não é verdadeiramente o caso); 
O segundo é que neste dia de sexta, não vou atingir tantos leitores quantos adoraria atingir (na verdade, a maioria de quem me lê tem mais juizo que eu e fica longe do PC nos finais de semana!); 
O terceiro é que não dá para esperar por tempo bom... tem que ser agora.

Tal como a colega diz na sua missiva (recebida por e-mail, como poderão constatar) esta nossa educação é uma palhaçada. É pior que um pagode chinês (no sentido pejorativo da expressão). Chego a me questionar sobre a quantidade de intérpretes existente sobre este pedaço de chão chamado Brasil, para as leis da educação. Uns, resolvem ficar acima da lei e não pagam o piso porque não há quem os coloque "em cana" por conta de uma desobediência a Lei Federal. Outros agem da forma como essa colega manifesta quando o assunto é a QUALIFICAÇÃO DO PROFESSOR. 

Afinal, que país é este? (fico até envergonhado de estar a repetir palavras já ditas há tantos anos, mas não vejo outra expressão que traduza esta situação).

Leiam abaixo, por favor e tirem vossas conclusões:

Envio este e-mail com a esperança de chegar ao conhecimento de todos os professores, políticos: senadores, deputados, vereadores, presidente da republica, pais, alunos, enfim de todo o Brasil, a realidade da nossa Educação: O discurso hipócrita sobre a valorização da educação, DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO, OS PROFESSORES.
 
Meu nome é Líbna Naftali Lucena Ferreira, sou professora de Artes Visuais da rede de ensino municipal de Monteiro, cidade localizada na microrregião do Cariri Ocidental da Paraíba, a 300 KM da capital João Pessoa. Pois bem, estou passando por grandes dificuldades, além de constrangimentos, com risco de ser exonerada do cargo de PROFESSORA, agora o motivo é risonho, absurdo: simplesmente pelo fato de ter passado no mestrado em artes visuais na UFPB e requerer uma licença para cursar o mestrado. Meu Deus, eu pensei que seria uma satisfação para o sistema educacional do município ter no quadro de professores uma mestranda, pelo contrário estão me obrigando a voltar para sala de aula, me atendem mal, o discurso deles é que eu não tenho direito, além de dizer na minha cara que não é de interesse público.
 
Fui na minha inocência falar com a Prefeita do município, depois de dá entrada em muitos requerimentos solicitando a licença e ser todos indeferidos, esta que ganhou o prêmio de melhor prefeita da região Norte/Nordeste, ela falou que não era de interesse da prefeitura e sim meu, pois só iria enriquecer o meu currículo, depois disso eu fiquei sem palavras, só agradeci a atenção e sai. 
 
Na minha persistência novamente depois de muitas idas lá, fui falar com a secretaria de Educação, e mais uma vez fiquei abismada com o discurso tão fajuta dos gestores sobre a Educação. A secretaria de EDUCAÇÃO falou: Líbna você está fazendo mestrado em quê? eu Respondi em Artes Visuais, minha área de atuação. E Ela disse: Você sabe que a gente dá prioridade para as disciplinas essenciais. Eu disse: disciplinas essenciais!? Ela disse: Sim, Português, Matemática. É para não acreditar, não é mesmo? Mas foi exatamente isto que ela falou, uma secretaria de educação com preconceito com todas as outras disciplinas e principalmente com a minha Artes, lógico que eu repliquei: Secretaria, Artes é uma área de conhecimento, obrigatória em todas as fases do ensino básico de acordo com a LDB 9.394/96, mas neste momento ela exaltou-se, e para evitar mais um constrangimento, calei-me. Novamente, orientou-me fazer um novo requerimento, acho que o 10º, e disse não é mais comigo, agora vai ficar a critério do Secretario da Administração e do judiciário, segui suas orientações. Além disso, ela ainda falou que primeiro pensa no melhor para os alunos depois os professores, pensei comigo mesmo: uma professora qualificada, especializada não será bom para os alunos?
 
Mas, a novela não terminou recebi um telefonema da secretaria da administração para comparecer na secretaria, ao chegar recebi o despacho da solicitação da licença INDEFERIDO, não era mais novidade para mim, e em conversa com o secretario ele comunicou que não tinha direito a licença e não podia passar por cima da lei, ainda falou que não era de interesse público, eu o questionei e ele explicou que o ministério publico não entende a contratação de uma pessoa para substituir enquanto faço o meu mestrado por 2 anos, e ainda falou que a solução é contratar um advogado, e enquanto não se resolve eu devo permanecer em sala de aula, pois na ausência de 30 dias posso ser exonerada por motivo de abandono de cargo.
 
Agora eu me pergunto, como vou permanecer em sala de aula se estou a 300 km de Monteiro, fazendo o mestrado? Será que realmente vou perder meu emprego? Isto é o discurso medíocre, hipócrita da valorização do profissional da educação.
 
Desde o momento que comuniquei que tinha passado na seleção do mestrado, não tive um incentivo sequer, um apoio, felicitação, por parte da administração, educação, administração, ao contrario só muitos não, barreiras, impasses, e constrangimentos, de chegar em casa arrasada.
 
Espero que todo o Brasil tenha conhecimento deste ABSURDO, que está acontecendo em MONTEIRO/ PARAÍBA, um município que está lutando para conquistar o selo UNICEF, que tem como slogan a cidade da ARTE E CULTURA, que contradição, não acham? Discriminando a disciplina Artes, com o discurso de não ser essencial. Logo sabendo que o UNICEF valoriza tanto a educação e principalmente a Arte. Será que realmente o município de Monteiro irá conquistar o selo UNICEF?
 
 
FICA AQUI O MEU REPÚDIO, E A MINHA INDIGNAÇÃO.  DIVULGUEM POR FAVOR
 
Líbna Naftali
Arte/ Educadora - Mestranda em Artes Visuais UFPB

PROJETO OBRIGA PRESENÇA DE ENFERMEIRO EM CRECHES PÚBLICAS

Está aí uma iniciativa que elevará a qualidade da nossa educação. Não se trata do processo educacional em si, mas é uma atitude que visa proteger as crianças, contribuindo para essa elevação que não pode ser avaliada apenas pela quantidade de conteúdos ministrados.

Arquivo – Elton Bonfim - 
Sueli Vidigal: traumas físicos causam mortalidade infantil.A Câmara analisa o Projeto de Lei 1616/11, da deputada Sueli Vidigal (PDT-ES), que obriga o Poder Público a contratar, no mínimo, um profissional da área de enfermagem para cada unidade da rede pública de creches e escolas de educação infantil. Esses servidores deverão estar aptos a prestar primeiros socorros, orientar os atendimentos relativos à saúde e realizar outras atividades necessárias em sua área de competência.

Pela proposta, as creches e escolas deverão manter um enfermeiro ou técnico de enfermagem durante todo o período em que houver crianças na unidade. Além de realizar os atendimentos de emergência, esses profissionais deverão orientar os professores e demais servidores, assim como pais e responsáveis, para prestação de primeiros socorros.

Nos casos de maior gravidade, os profissionais deverão encaminhar o paciente à unidade hospitalar apta a prestar o atendimento adequado. As despesas decorrentes da proposta serão cobertas por dotações orçamentárias próprias e suplementadas, se necessário. O Poder Executivo terá 60 dias para regulamentar a lei.

“As estatísticas mostram que os traumas físicos constituem uma das maiores causas de mortalidade infantil na faixa etária de zero a dez anos”, destacou a deputada. “É necessário, então, que se crie um sistema de proteção às crianças nessa faixa etária, incluindo um pronto atendimento nas escolas e creches para qualquer tipo de trauma de baixa complexidade ocorrido no ambiente escolar”.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Educação e Cultura; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:PL-1616/2011Reportagem- Rodrigo Bittar
Edição- Mariana Monteiro

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

DE ONDE VEM A LONGEVIDADE DOS PROFESSORES CEARENSES?


 cid:image003.jpg@01CAE2E5.8DB3F610
 
O SEGREDO...
 

Um médico saiu a caminhar e viu essa velhinha da foto sentada no banco de uma praça lendo o Jornal do Commercio.
 
Aproximou-se e perguntou: 
 
- Nota-se que está bem, qual é seu segredo??
 
Ela  então respondeu: 
 
- Sou PROFESSORA do Governo do Estado. Durmo às 4 da manhã elaborando provas, me levanto às 6. Nos fins de semana não pratico esportes, não me divirto. Trabalho corrigindo avaliações, organizando as aulas, preenchendo diários de classe, fazendo planejamentos, procurando músicas para passar para os alunos e vídeos na INTERNET para não deixar as aulas MONÓTONAS. Não tenho tempo para os meus filhos, só para os FILHOS DOS OUTROS. Todo final de semana, estou sempre com algo para elaborar ou corrigir, inclusive nos feriados, como hoje,1º DE MAIO - DIA DO TRABALHO. Não tomo café da manhã, não almoço e nem janto porque não dá tempo. 
Ah, e nos minutos vagos, ainda leio os jornais em circulação, que frequentemente trazem reportagens em que o Governador do Estado, Cid Gomes, diz que eu não mereço salário melhor, porque sou preguiçosa e não ensino direito. Afinal, como professora tenho que me manter informada, não é mesmo?
 
O doutor então exclamou:
 
- Mas isso é extraordinário! A senhora tem quantos anos? 
 
- 37 - respondeu-lhe a velhinha.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

POLÊMICA DO MÊS

Estamos iniciando o penúltimo mês do ano de 2011 e para coroar tal fato trago a minha polêmica do mês. O assunto não pode ser esgotado de uma penada só, mas precisa ser discutido: Trata-se da questão da elevação do nível da educação (mais uma vez na berlinda) e da valorização do professor como fator de desenvolvimento para o país.

Ora, a pensar como o sr. João Roberto Moreira Alves*, a elevação salarial do professor seria um dos ingredientes para resolver a situação. Diz ele: "Inúmeros são os exemplos que mostram a necessidade de escolas de qualidade e, para que isso aconteça é preciso professores valorizados. É imprescindível a valorização do professor para o desenvolvimento brasileiro. A remuneração mais digna é de suma importância, contudo tem que se avançar, estimulando o ego dos docentes e respeitando-os como profissionais de primeira linha". 

Não vou aqui colocar em apreço todos os benefícios que esse aumento salarial poderá trazer ao profissional. Não estou, ainda, tão louco que não consiga perceber vantagens nesse aumento. O que me questiono é até que ponto esse aumento salarial vai influenciar direta e imediatamente na qualificação do docente. Concordo em atrelar o salário ao desempenho profissional, mas não de modo aleatório e sem que todas as chances sejam oferecidas para uma "efetiva qualificação" (que deve começar com a formação inicial) e não esses "faz de conta" de fim de semana, que se preparam para que alguém possa "embolsar mais algum" e onde os próprios (des)interessados vão frequentar apenas por se tratar de uma exigência legal. 

Exigir qualidade deve estar para lá da simples oferta de dinheiro; valorizar o educador deve estar muito além de olhá-lo como um número e passar a percebê-lo como um ser humano que é digno de respeito e de qualificação, pois ninguém nasce professor, do mesmo modo que não se faz um professor colocando pessoas desqualificadas em sala de aula para cumprir essa tarefa. Precisamos acabar com a  ideia de que "quem não sabe fazer outra coisa, sempre pode ser professor" como pensam os nossos políticos corruptos que trocam o voto por uma vaga na educação, só porque os filhinhos deles vão estudar na rede particular (infelizmente essa realidade também atinge o próprio professor de educação pública que coloca seu filho na rede particular de ensino, por isso, até certo ponto, ambos se merecem).

Assim, pensar na valorização do professor como fator de desenvolvimento para o país torna-se um discurso vazio quando proferido pelos políticos, e uma prática inexistente para essa mesma classe. Basta observar as posições que eles tomam quando o assunto em debate é a educação. Recorramos aos fatos desta última greve em defesa do piso salarial docente: professores espancados, agredidos, detidos, como se bandidos fossem, criminosos de alta periculosidades e menos dignos de respeito como qualquer outro CIDADÃO. A nossa educação vai mal! Os nossos políticos, pessimamente!

Para quando atitudes capazes de mudar essa realidade? 

*Presidente do Instituto de Pesquisas e Administração da Educação (recebido por e-mail) 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...