domingo, 25 de julho de 2010

SOBRE A EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO XXI

Qual seria o modelo ideal de educação para o século XXI?


A resposta é de Andreas Schleicher, diretor de Programas de Análise e Indicadores em Educação da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e responsável pelo Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa).

Num sistema educacional antigo e burocrático, professores eram deixados sozinhos nas classes com uma receita do que ensinar. O modelo moderno estabelecerá objetivos ambiciosos, será mais claro sobre o que os estudantes devem se tornar capazes de fazer, atribuirá responsabilidades e arregimentará professores com ferramentas para ensinar seus alunos individualmente. A educação do passado se resumia a um conhecimento despejado, a do futuro é um conhecimento gerado por professores e estudantes. No passado, alunos diferentes eram ensinados da mesma forma. Hoje, o desafio é incluir a diversidade no ensino. O objetivo do passado era a padronização. Agora, é a criatividade, a personalização das experiências. O passado era centrado no currículo, o futuro é no aprendiz. Nós também precisamos entender que a aprendizagem não é um lugar, é uma atividade. Sistemas educacionais precisam reconhecer que indivíduos aprendem de formas diferentes - inclusive, de formas diferentes ao longo de suas vidas.

FONTE: (texto/entrevista na íntegra) http://www.estadao.com.br/noticias/suplementos,a-equacao-do-futuro,585618,0.htm

COMENTÁRIO:

A teoria, como se pode ver, é bonita. O que complica é que na prática nem sempre dá certo! Fala-se muito em "foco", mas esse "foco" costuma ser ampla e costumeiramente distorcido por estatísticas que não correspondem à realidade observada, de tal forma que sirvam plenamente para o gosto e o gasto, uso e abuso de uma turma de políticos que estão muito mais interessados em apresentar resultados que são enormes fraudes vestidas na pele de verdades. Se atentarmos para os dados apresentados por alguns setores do governo veremos como as nossas estatísticas são uma tremenda fraude. Como exemplo, basta apontar na direção de um certo método criado a toque caixa e que camufla os altos índices de reprovação nas escolas através da aprovação automática. Isto é, não se explicita que as reprovações “que não acontecem” estão sendo extintas de modo não recomendável e sob as bênçãos do Ministério da Educação. A conclusão a que se pode chegar é direta e simples: a nossa educação não é séria porque nossa política (não só a educacional!) não é séria. Há muito que venho batendo nesse tom. Há muito que venho sendo criticado por ter pensamentos que dizem descabidos, no entanto, se não corrigirmos essa forma de fazer educação que aí temos implantada, a nossa frágil educação não passará desse “chover no molhado”, nesse faz de conta que ensinamos, enquanto os alunos fazem de conta que aprendem tão próprio dessas teorias e maquinações de canetadas dadas em gabinetes envidraçados e refrigerados, enquanto os “fazedores de educação” – os professores – sofrem na realidade da sala de aula. Um grande político francês (Charles De Gaulle) já disse um dia que o Brasil não era um país sério. Muitos duvidaram! Nós, agora, só precisamos avaliar o processo educacional que se desenvolve neste país. Será um processo sério?

sábado, 24 de julho de 2010

ORIENTAÇÂO PARA CURSO DE LÍNGUA BRASILEIRA

Há alguns dias fui solicitado a fazer um "tratado" sobre língua portuguesa ou brasileira. Na ocasião não recordei que tinha esta relíquia no meu computador que havia preparado faz umas luas. Vejam só que maravilha de sugestão!

Ah! Só leve a sério se conseguir ler tudo sem rir!


Meus povo e minhas pova.

Tenho encontrado certa dificuldade em compreender a razão de algumas convenções/debates sobre a homogeneização da lingua falada no mundo lusófono ((países que falam a língua pretugueisa)).

Nesse sentido aí vai uma proposta de unificação/criação da língua brasileira. Vejam como é fácil de adotar e, até, como ela já é utilizada em alguns casos.


"Eis aqui um programa de cinco anos para resolver o problema da falta de autoconfiança do brasileiro na sua capacidade gramatical e ortográfica. Em vez de melhorar o ensino, vamos facilitar as
coisas, afinal, o português é difícil demais mesmo.

Para não assustar os poucos que sabem escrever, nem deixar mais confusos os que ainda tentam acertar, faremos tudo de forma gradual.

No primeiro ano, o “Ç” vai substituir o “S” e o “C” sibilantes, e o “Z” e o “S” suave. Peçoas que açeçam a internet com freqüênçia vão adorar, prinçipalmente os adoleçentes. O “C” duro e o “QU” em que o “U” não é pronunçiado çerão trokados pelo “K”, já ke o çom é ekivalente. Iço deve akabar kom a konfuzão, e os teklados de komputador terão uma tekla a menos, olha çó ke koiza prátika e ekonômika.

Haverá um aumento do entuziasmo por parte do públiko no çegundo ano, kuando o problemátiko “H” mudo e todos os acentos, inkluzive o til, seraum eliminados. O “CH” çera çimplifikado para “X” e o “LH” pra “LI” ke da no mesmo e e mais façil. Iço fara kom ke palavras como “onra” fikem 20% mais kurtas e akabara kom o problema de çaber komo çe eskreve xuxu, xa e xatiçe. Da mesma forma, o “G” ço çera uzado kuando o çom for komo em “gordo”, e çem o “U” porke naum çera preçizo, ja ke kuando o çom for igual ao de "G" em “tigela”, uza-çe o “J” pra façilitar ainda mais a vida da jente.

No terçeiro ano, a açeitaçaum publika da nova ortografia devera atinjir o estajio em ke mudanças
mais komplikadas serão poçiveis. O governo vai enkorajar a remoçaum de letras dobradas que alem de desneçeçarias çempre foraum um problema terivel para as peçoas, que akabam fikando kom teror de soletrar. Alem diço, todos konkordaum ke os çinais de pontuaçaum komo virgulas dois pontos aspas e traveçaum tambem çaum difíçeis de uzar e preçizam kair e olia falando çerio já vaum tarde.

No kuarto ano todas as peçoas já çeraum reçeptivas a koizas komo a eliminaçaum do plural nos adjetivo e nos substantivo e a unificaçaum do U nas palavra toda ke termina kom L como fuziu xakau ou kriminau ja ke afinau a jente fala tudo iguau e açim fika mais faciu.

Os karioka talvez naum gostem de akabar com os plurau porke eles gosta de eskrever xxx nos finau das palavra mas vaum akabar entendendo. Os paulista vaum adorar. Os goiano vaum kerer aproveitar pra akabar com o D nos jerundio mas ai tambem ja e eskuliambaçaum.

No kinto ano akaba a ipokrizia de çe kolokar R no finau dakelas palavra no infinitivo ja ke ningem fala mesmo e tambem U ou I no meio das palavra ke ningem pronunçia komo por exemplo roba toca e enjenhero e de uzar O ou E em palavra ke todo mundo pronunçia como U ou I, i ai im vez di çi iskreve pur ezemplu kem ker falar kom ele vamu iskreve kem ke fala kum eli ki e muito milio çertu ? os çinau di interogaçaum i di isklamaçaum kontinuam pra jente çabe kuandu algem ta fazendu uma pergunta ou ta isclamandu ou gritandu kom a jenti e o pontu pra jenti sabe kuandu a fraze akabo.

Naum vai te mais problema ningem vai te mais eça barera pra çua açençaum çoçiau e çegurança pçikolojika todu mundu vai iskreve sempri çertu i çi intende muitu melio i di forma mais façiu e finaumenti todu mundu no Braziu vai çabe iskreve direitu ate us jornalista us publiçitario us blogeru us adivogado us iskrito i ate us pulitiko i u prezidenti olia ço ki maravilia."

Dispois diço vamu pra univerçidade fazer um curço superiô pra nois ficá uns doutô nu açuntu.

Manoeu Fernandis

BIBLIOTECAS PELO MUNDO

Que tal uma ajudinha para quem gosta de pesquisar e/ou dar "umas voltas" pelas bibliotecas?!!!



Biblioteca Apostólica Vaticana - biblioteca que possui um arquivo secreto: bav.vatican.va

Biblioteca Central - localize os livros das bibliotecas da UFRGS: www.biblioteca.ufrgs.br

Biblioteca del Congreso - item Expo Virtual mostra alguns tesouros dessa biblioteca argentina: www.bcnbib.gov.ar

Biblioteca Digital Andina - Bolívia, Colômbia, Equador e Peru estão representados: www.comunidadandina.org/bda

Biblioteca Digital de Obras Raras - livros completos digitalizados, como um de Lavoisier editado no século 19: www.obrasraras.usp.br

Biblioteca do Hospital do Câncer - índice desse acervo especializado em oncologia: www.hcancorg.br/outrasinfs/biblio/biblio1.html

Biblioteca do Senado Federal - sistema de busca nos 150 mil títulos da biblioteca: www.senado.gov.br/biblioteca

Biblioteca Mário de Andrade - acervo, eventos e história da principal biblioteca de São Paulo: www.prefeitura.spgov.br/mariodeandrade

Biblioteca Nacional de Portugal - apresenta páginas especiais com reproduções relacionadas a Eça de Queirós e a Giuseppe Verdi, entre outros: www.bn.pt

Biblioteca Nacional de España - entre as exposições virtuais, uma interessante coleção cartográfica do século 16 ao 19: www.bne.es

Biblioteca Nacional de la República Argentina - biblioteca, mapoteca e fototeca: www.bibnal.edu.ar

Biblioteca Nacional de Maestros - biblioteca argentina voltada para a comunidade educativa: www.bnm.me.gov.ar

Biblioteca Nacional del Perú - alguns livros eletrônicos, mapas e imagens: www.binape.gob.pe

Biblioteca Nazionale Centrale di Roma - expõe detalhes de obras antigas de seu catálogo: www.bncrm.librari.beniculturali.it

Biblioteca Româneasca - textos em romeno e dados sobre autores do país: biblioteca.euroweb.ro

Biblioteca Virtual Galega - textos em língua galega, parecida com o português: bvg.udc.es

Bibliotheca Alexandrina - conheça a instituição criada à sombra da famosa biblioteca, que sumiu há mais de 1.600 anos: www.bibalex.org/website

California Digital Library - imagens e e-livros oferecidos pela Universidade da Califórnia: californiadigitallibrary.org

Celtic Digital Library - história e literatura celtas: celtdigital.org

Círculo Psicanalítico de Minas Gerais - acervo especializado em psicanálise: www.cpmg.org.br/n_biblioteca.asp

Cornell Library Digital Collections - compilações variadas, sobre agricultura e matemática, por exemplo: moa.cit.cornell.edu

Corpus of Electronic Texts - história, literatura e política irlandesas: www.ucc.ie/celt

Crime Library - histórias reais de criminosos, espiões e terroristas: www.crimelibrary.com

Educ.ar Biblioteca Digital - em espanhol, apresenta livros e revistas de "todas as disciplinas": www.educ.ar/educar/superior/biblioteca_digital

Gallica - Bibliothèque Numérique - volumes da Biblioteca Nacional da França digitalizados: gallica.bnf.fr

Human Rights Library - mais de 14 mil documentos relacionados aos direitos humanos: www1.umn.edu/humanrts

IDRC Library - textos e imagens desse centro de estudos do desenvolvimento internacional: www.idrc.ca/library

Internet Ancient History Sourcebook - página dedicada à difusão de documentos da Antiguidade: www.fordham.edu/halsall/ancient/asbook.html

Internet Archive - guarda páginas da internet em seus diversos estágios de evolução: www.archive.org

Internet Public Library - indica páginas em que se podem ler documentos sobre áreas específicas do conhecimento: www.ipl.org

John F. Kennedy Library - sobre o presidente americano John F. Kennedy, morto em 1963: www.cs.umb.edu/jfklibrary

LibDex - índice para localizar mais de 18 mil bibliotecas do mundo todo e seus sites: www.libdex.com

Lib-web-cats - enumera bibliotecas de mais de 60 países, mas o foco são os EUA e o Canadá: www.librarytechnology.org/libwebcats

Libweb - outro site de busca de instituições, com 6.600 links de 115 países: sunsite.berkeley.edu/Libweb

Mosteiro São Geraldo - livros e periódicos sobre história e literatura húngara, filosofia, teologia e religião: www.msg.org.br

National Library of Australia - divulga periódicos australianos da década de 1840: www.nla.gov.au

Oxford Digital Library - centraliza acesso a projetos digitais das bibliotecas da Universidade de Oxford: www.odl.ox.ac.uk

Perseus Digital Library - dedicado a estudos sobre os gregos e romanos antigos: www.perseus.tufts.edu

Servei de Biblioteques - bibliotecas da Universidade Autônoma de Barcelona: www.bib.uab.es

The Aerial Reconnaissance Archives - recém-lançado, site promete divulgar 5 milhões de fotos aéreas da Segunda Guerra Mundial: www.evidenceincamera.co.uk

The British Library - além de busca no catálogo, tem coleções virtuais separadas por região geográfica: www.bl.uk

The Digital Library - diversas coleções temáticas, como a de escritoras negras americanas do século 19: digital.nypl.org

The Digital South Asia Library - periódicos, fotos e estatísticas que contam a história do Sul da Ásia: dsal.uchicago.edu

The Huntington - grande quantidade de obras raras em arte e botânica: www.huntington.org

The Math Forum - textos que se propõem a auxiliar no ensino da matemática: mathforum.org/library

The New Zealand Digital Library - destaque para os arquivos sobre questões humanitárias: www.sadl.uleth.ca/nz/cgi-bin/library

Treasures of Keyo University - um dos destaques é a reprodução da Bíblia de Gutenberg: www.humi.keio.ac.jp/treasures

Unesco Libraries Portal - informações sobre bibliotecas e projetos voltados para a preservação da memória: www.unesco.org/webworld/portal_bib

UOL Biblioteca - dicionários, guias de turismo e especiais noticiosos: www.uol.com.br/bibliot

UT Library Online - possui uma ampla coleção de mapas: www.lib.utexas.edu

Bibliotecas virtuais

Alexandria Virtual - acervo variado, de literatura a humor: www.alexandriavirtual.com.br

Bartleby.com - importantes textos, como os 70 volumes da "Harvard Classics" e a obra completa de Shakespeare: www.bartleby.com

Bibliomania - 2.000 textos clássicos e guias de estudo em inglês: www.bibliomania.com

Biblioteca dei Classici Italiani - literatura italiana, dos "duecento" aos "novecento": www.fausernet.novara.it/fauser/biblio

Biblioteca Electrónica Cristiana - teologia e humanidades vistas por religiosos: www.multimedios.org

Biblioteca Virtual do Estudante Brasileiro - especializada em literatura em língua portuguesa: www.bibvirt.futuro.usp.br

Biblioteca Virtual - Literatura - pretende reunir grandes obras literárias: www.biblio.com.br

Biblioteca Virtual Miguel de Cervantes - cultura hispano-americana: www.cervantesvirtual.com

Biblioteca Virtual Universal - textos infanto-juvenis, literários e técnicos: www.biblioteca.org.ar

Contos Completos de Machado de Assis - mais de 200 contos de Machado de Assis: www.uol.com.br/machadodeassis

Cultvox - serviço que oferece alguns e-livros gratuitamente e vende outros: www.cultvox.com.br

Dearreader.com - clube virtual que envia por e-mail trechos de livros: www.dearreader.com

eBooksbrasil - livros eletrônicos gratuitos em diversos formatos: www.ebooksbrasil.com

iGLer - acesso rápido a duas centenas de obras literárias em português: www.ig.com.br/paginas/novoigler/download.html

International Children's Digital Library - pretende oferecer e-livros infantis em cem línguas: www.icdlbooks.org

IntraText - textos completos em diversas línguas, entre elas o latim: www.intratext.com

Jornal da Poesia - importante acervo de poesia em língua portuguesa, com textos de mais de 3.000 autores: www.secrel.com.br/jpoesia

Net eBook Library - biblioteca virtual com parte do acervo restrito a assinantes do site: netlibrary.net

Nuovo Rinascimento - especializado em documentos do Renascimento italiano: www.nuovorinascimento.org/n-rinasc/homepage.htm

Online Literature Library - pequena coleção para ler diretamente no navegador: www.literature.org

Progetto Manuzio - textos em italiano para download, incluindo óperas: www.liberliber.it/biblioteca

Project Gutenberg - mantido por voluntários, importante site com obras integrais disponíveis gratuitamente: www.gutenberg.net

Proyecto Biblioteca Digital Argentina - obras consideradas representativas da literatura argentina: www.biblioteca.clarin.com

Romanzieri.com - livros eletrônicos em italiano compatíveis com o programa Microsoft Reader: www.romanzieri.com

Sololiteratura.com - textos sobre autores hispano-americanos: www.sololiteratura.com

Textos de Literatura Galega Medieval - pequena seleção de poesias e histórias medievais: www.usc.es/~ilgas/escolma.html

The Literature Network - poemas, contos e romances de aproximadamente 90 autores: www.online-literature.com

The Online Books Page - afirma ter mais de 20 mil livros on-line: digital.library.upenn.edu/books

The Online Medieval and Classical Library - obras literárias clássicas e medievais: sunsite.berkeley.edu/OMACL

Usina de Letras - divulga a produção de escritores independentes: www.usinadeletras.com.br

Virtual Book Store - literatura do Brasil e estrangeira, biografias e resumos: www.vbookstore.com.br

Virtual Books Online - e-livros gratuitos em português, inglês, francês, espanhol, alemão e italiano: virtualbooks.terra.com.br

Científicos

Banco de Teses - resumos de teses e dissertações apresentadas no Brasil desde 1987: www.capes.gov.br

Biblioteca Digital de Teses e Dissertações - textos integrais de parte das teses e dissertações apresentadas na USP: www.teses.usp.br

Biblioteca Virtual em Saúde - revistas científicas e dados de pesquisas sobre adolescência, ambiente e saúde : www.bireme.br

Digital Library of MIT Theses - algumas teses do Instituto de Tecnologia de Massachusetts; a mais antiga é de 1888: theses.mit.edu

Great Images in Nasa - imagens históricas da agência espacial americana: grin.hq.nasa.gov

ProQuest Digital Dissertations - sistema para pesquisar resumos de teses e de dissertações: wwwlib.umi.com/dissertations

Public Health Image Library - fotos, ilustrações e animações voltadas para o esclarecimento de questões de saúde pública: phil.cdc.gov

PubMed - referências a 14 milhões de artigos biomédicos: www.ncbi.nlm.nih.gov/entrez/query.fcgi

SciELO - biblioteca eletrônica com periódicos científicos brasileiros: www.scielo.br

ScienceDirect - mais de 1.800 revistas, de "ACC Current Journal Review" a "Zoological Journal": www.sciencedirect.com

Universia Brasil - busca teses nas universidades públicas paulistas e na PUC-PR: www.universiabrasil.net/busca_teses.jsp

Associações

American Library Association - sobre o sistema de bibliotecas dos EUA: www.ala.org

Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas - publicações indicadas e agenda de eventos da área: www.apbad.pt

Association des Bibliothécaires Français - dossiês sobre o sistema francês de bibliotecas e temas correlatos: www.abf.asso.fr

Conselho Federal de Biblioteconomia - atualidades e links de interesse da área: www.cfb.org.br

Conselho Regional de Biblioteconomia de São Paulo - legislação e eventos da biblioteconomia: www.crb8.org.br

Council on Library and Information Resources - organização que se preocupa com a preservação de informações: www.clir.org

European Bureau of Library, Information and Documentation Associations - entidade européia dedicada à promoção da ciência da informação: www.eblida.org

International Federation of Library Associations and Institutions - associação com membros em mais de 150 países: www.ifla.org

Sociedad Española de Documentación e Información Científica - oportunidades, como cursos virtuais: www.sedic.es

"Acervo deixa de ser indevassável"

O diretor-geral da biblioteca Mário de Andrade, José Castilho Marques Neto, 50, se diz apaixonado por livros de papel, mas não nega a importância da informática e da internet para as bibliotecas. "Com a pesquisa precisa e as obras digitalizadas, o acervo da biblioteca deixa de ser indevassável", diz.

Castilho indica cinco sites que considera fundamentais para a pesquisa e para a leitura em geral. "Escolhi sites que são referência na cidade de São Paulo, no Brasil e no mundo. Busquei também aqueles que possibilitam uma busca on-line, ao menos parcial, do catálogo." Abaixo, as dicas de Castilho.

Biblioteca do Congresso americano - considerada a maior e uma das melhores bibliotecas do mundo, é referência internacional, com conteúdos trabalhados e relacionados: www.loc.gov

Biblioteca Nacional (Brasil) - o site é referência para todas as bibliotecas do país, com farta documentação e imagens digitalizadas, além de informações e serviços: www.bn.br

Bibliotecas da cidade de São Paulo - a cidade tem a maior rede de bibliotecas públicas do país, e uma visita ao site é imprescindível para conhecer suas coleções e serviços, com destaque para as obras e imagens digitalizadas da Biblioteca Mário de Andrade: www4.prefeitura.sp.gov.br/biblioteca/PaginaInicial.asp

Bibliotecas virtuais do sistema MCT/CNPq/Ibict - grande referência na área de bibliotecas virtuais, é o site mais importante no Brasil de informação e comunicação sobre ciência e tecnologia: www.prossiga.br

Bibliotecas das universidades públicas paulistas - o consórcio Cruesp/Bibliotecas interliga Unesp, Unicamp e USP, e o internauta pode consultar as mais importantes bibliotecas universitárias do país, referências para diferentes campos da pesquisa: bibliotecas-cruesp.usp.br

AINDA NÃO EXPERIMENTOU???

Pequenas dicas que podem tornar-lhe a vida apenas um pouquinho mais fácil!
Experimente e verá!

1. Google Desktop. Que tal ter um instrumento de pesquisa das coisas
que estão no seu micro, com a mesma performance do Google? Fica uma
janelinha na tela onde você coloca uma palavra qualquer. Imediatamente
ele diz em que arquivo, documento, planilha, mensagem, etc... esta
palavra aparece. Em questão de segundos. Na minha máquina ele faz a
pesquisa em 113.752 arquivos em menos de 1 segundo! (só Windows)
http://desktop.google.com/

2. GMail Drive - Que tal usar os 2 Gigabytes que o Gmail oferece como
um disco virtual? Você coloca lá o que quiser e recupera de qualquer
lugar do mundo. http://www.viksoe.dk/gmail/ (só Windows)
P.S. Se você não tem conta no Gmail e precisa de um convite, mande-me
uma mensagem em privado.

3. Yousendit. Precisa mandar um arquivo de até 1 GB para algum amigo
ou uma lista? Basta abrir www.yousendit.com e preencher os campos.

É SEMPRE BOM SABER...

A grande reserva Brasileira de água: os aquíferos subterrâneos

Lembre-se que no ciclo hidrológico, uma parte da água superficial
penetra nas rochas permeáveis formando vastos lençóis freáticos
também chamados de aquíferos.

O maior aqüífero conhecido do mundo, O AQÜÍFERO GUARANI, está
localizado em rochas da Bacia Sedimentar do Paraná e ocupa uma área
de mais de 1,2 milhões de km2. Este super-aquífero estende-se pelo
Brasil, (Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Santa
Catarina e Rio Grande do Sul com 840.000 Km²), Paraguai (58.500
Km²), Uruguai (58.500 Km²) e Argentina, (255.000 Km²).

Este aqüífero pode conter mais de 40 mil quilômetros cúbicos de água
o que é superior a toda a água contida nos rios e lagos de todo o
planeta. Somente este fato poderia significar que o abastecimento de
água Brasileiro estaria garantido , sem reciclagem e
reaproveitamento por milhares e milhares de anos...imagine então se
fizermos uma reciclagem, tratamento e reaproveitamento
eficientes.. .teremos água para todo o sempre.

Estima-se que por ano o Aquífero Guarani receba 160 quilômetros
cúbicos de água adicional vindas da superfície. Este é um ponto que
pode ser considerado um problema ou uma solução. Se estas águas
superficiais estiverem contaminadas o aquífero será terrivelmente
atingido.

A água do Guarani já abastece muitas comunidades nos Estados do Sul-
Sudeste do País.

Reservatórios subterrâneos de água potável são conhecidos em todos
os terrenos e regiões do Brasil. Mesmo no semi-árido do Nordeste
existem gigantescos reservatórios. Somente um deles possui um volume
de 18 trilhões de metros cúbicos de água disponível para o consumo
humano, volume este suficiente para abastecer toda a atual população
brasileira por um período de, no mínimo, 60 anos isso sem reciclagem
ou reaproveitamento desta água.

O potencial de descoberta de novos aquíferos, inclusive maiores do
que o próprio Guarani é muito grande. É só lembrar que 3/4 dos 8,5
milhões de quilômetros quadrados da superfície Brasileira
correspondem a Bacias Sedimentares como a do Paraná. Todas estas
bacias contém unidades sedimentares porosas e permeáveis que podem
formar excelentes aquíferos de dimensões continentais.

Em sondagens profundas (>400m) na Bacia do Amazonas (PA) podemos
constatar esta verdade. Intersectamos um gigantesco aqüífero com
artesianismo que até hoje fornece água ininterrupta à comunidade da
Transamazônica. Este reservatório, ainda não mapeado, foi
intersectado em poucos furos distantes dezenas de quilômetros o que
dá uma idéia de seu volume.

leia mais em

http://www.geologo. com.br/MAINLINK. ASP?VAIPARA= A%20ÁGUA%20NA%20TERRA%
20ESTÁ%20SE%20ESGOTA NDO

VOCÊ PROFESSOR, É BOM DE MATEMÁTICA?

Apenas como pequeno teste para saber como anda o seu raciocínio lógico-matemático,  por favor, procure resolver o problema apresentado a seguir:

Uma mãe é 21 anos mais velha que o filho. Daqui a seis anos a mãe terá 5 vezes mais idade que o filho.

Pergunta-se: Onde está o pai agora?


 
Sim, a resposta deverá esclarecer... onde está o Pai?


 Há que fazer alguns cálculos para obter a resposta!
Por mais incrível que pareça a resposta é dada pela matemática!

Vê a resposta abaixo... é bem interessante:
 

  
 

Solução:
Análise de Hoje :

A mãe tem hoje Y anos
A criança tem hoje X anos
Portanto com a mãe 21 anos mais velha : Y = X + 21
Daqui a 6 anos : ( Y + 6 ) e ( X + 6 )
Portanto com a mãe 5 vezes mais velha que o filho : Y + 6 = 5 ( X + 6)

Resolução:

Y + 6 = 5 X + 30
Y = 5X + 24

Então, substituindo na primeira equação = 

X + 21 teremos: 5X + 24 = X + 21

Logo:

- 4X = 3
X = -3/4

A criança tem hoje -3/4 anos, ou seja, - 9 meses (menos nove meses!!!).

 A resposta é lógica :

Se a criança tem exactamente menos 9 meses, nascerá daqui a nove meses, então:

Resposta do problema proposto:


-
O pai agora está "em cima" da mãe, enquanto tu queimas os neurónios!!! 

 
Brilhante, não é verdade ??!!!!!!!!!!!!

OH! DÚVIDA CRUEL!

 Pessoal, também tenho as minhas dúvidas sobre o assunto. Alguém entre os leitores tem uma explicação para esta problemática? 

Afinal, somos Me, Ms ou Msc?!

Me. Wilson Correia Quem faz mestrado no Brasil é mestre ou mestra, certo? 

Mestre ou mestra em alguma área do conhecimento humano. No meu caso, meu título é o de “Mestre em Educação”. Isso todo mundo entende, e bem.

O problema começa quando vão abreviar o termo “Mestre”. Deparo todos os dias com “Ms.”, a abreviatura para “manuscriptos” (manuscrito), conforme a Academia Brasileira de Letras (ABL).
A par desse “Ms” aí, tenho visto “Msc.”, abreviatura do inglês “Master of Science” (Mestre em Ciências), para designar a abreviatura da titulação de pessoas que nunca estiveram nos Estados Unidos da América do Norte.

Entretanto, meu título não se refere a “Manuscrito”, nem é de “Mestre em Ciências”. No entanto, há quem insista em usar essas formas, erradas, ao largo de “Me”, a abreviatura em Língua Portuguesa para Mestre. Mestra recebe a abreviatura “Ma.”, também segundo a ABL


Outra confusão que fazem é com “PhD”, que em inglês, é a abreviatura para “Doctor of Philosophy” (Doutor em Filosofia). Mas a forma “PhD” tem sido usada em lugar de “Dr.”, abreviatura para “Doutor”, em Língua Portuguesa. “Dra.” É a forma abreviada de “Doutora”. Mas não são essas formas que prevalecem. Pergunto: que quê?


Depois de uma série de conversas com colegas e de algumas pesquisas, cheguei à conclusão de que devo valorizar a língua materna. Em função disso, adotei, desde que a tenho, a fórmula “Me.”, quando a indicação da minha titulação se faz necessária nos meandros da burocracia acadêmica brasileira.

Embora tenha tomado essa providência, minhas dúvidas persistem: por que será que as pessoas continuam ignorando a maneira correta de empregar esses elementos de nossa língua? Será desconhecimento? Ignorância? É a tão manjada submissão ideológica aos norte-americanos dos Estados Unidos a causa dessas impropriedades? É muito difícil diferenciar quem obtém titulação no Brasil (o meu caso) de quem a alcança nos Estados Unidos?

Dizem que um povo que ignora os próprios valores, termina por não ter história. De minha parte, penso que um povo que não sabe defender a língua-pátria, também não saberá o que é soberania, amor-próprio, auto-estima e, principalmente, a importância dos valores em meio aos quais vive.


É por essas razões e por querer defender a cultura brasileira, defender os nossos valores e as nossas especificidades diante de outras nações, que paro e escrevo esse tipo de texto. Sei, entretanto, que isso é questiúncula diante das aberrações políticas, educacionais e de outras naturezas que campeiam meu país. São tristezas que não invalidam esta discussão sobre a valorização da língua materna. Como educadores, ela diz respeito a todos nós.

Wilson Correia

Wilson Correia é Doutor em Educação pela UNICAMP. É mestre em Educação pela UFU. Cursou especialização em Psicopedagogia pela UFG. Graduou-se em Filosofia pela PUC-GO. É professor universitário. É autor de Saber Ensinar. São Paulo: EPU, 2006. Endereço eletrônico: wilfc2002@yahoo.com.br.
Ler outros artigos de Wilson Correia

quarta-feira, 21 de julho de 2010

A ARTE DE ENSINAR ARTE

Ensino de Artes será obrigatório na educação básica PDF Imprimir E-mail
Objetivo é 'promover o desenvolvimento cultural dos alunos'; lei foi publicada na edição desta quarta-feira do DOU

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou lei que obriga o ensino de Artes em todos os níveis da educação básica. A decisão foi publicada na edição desta quarta-feira do Diário Oficial da União.

A Lei 12.287, de 13 de julho de 2010, altera o segundo parágrafo do artigo 26 da Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.

Pela nova redação, os currículos do ensino fundamental e médio devem conter o "ensino da arte, especialmente em suas expressões regionais". O objetivo, diz o texto, é "promover o desenvolvimento cultural dos alunos". (Estado de S. Paulo)

segunda-feira, 19 de julho de 2010

DIRETO DA EUROPA

Ok... Ok, vamos a coisas sérias!

Hoje trago para os pesquisadores e demais interessados um link que deverá fazer a vossa alegria!

Afinal, bloguesfera também é cultura... e pesquisa... e estudo!

A Universidade Coimbra (UC) abre à comunidade a sua biblioteca digital. Veja nesse link: http://web.bg.uc.pt/

Pronto... agora divirte-se!

sábado, 17 de julho de 2010

sexta-feira, 16 de julho de 2010

ENFIM... UMA BOA NOTÍCIA!

Só mesmo quem já passou ou está passando pela situação de se qualificar SEM BOLSA sabe o quão difícil é essa experiência. Hoje, entretanto, parece que algum anjo do bem pousou no ombro doshomens de decisão e eles aprovaram uma portaria que vai beneficiar centenas, vermilhares de novos alunos da pós-graduação strito sensu.  
        
    
Veja, abaixo, a boa nova/notícia!

Foi publicada nesta sexta-feira, 16, no Diário oficial da União, a Portaria Conjunta nº 1, redigida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico Tecnológico (CNPq), que trata do acúmulo de bolsas com rendimentos de atividades remuneradas. É vedado o recebimento simultâneo de bolsas provenientes de agências públicas de fomento.
De acordo com a legislação, a partir de hoje, os bolsistas da Capes e do CNPq matriculados em programa de pós-graduação no país poderão receber complementação financeira, proveniente de outras fontes, desde que se dediquem a atividades relacionadas à sua área de atuação e de interesse para sua formação acadêmica, científica e tecnológica, especialmente quando se tratar de docência como professores nos ensinos de qualquer grau.
Para receber a complementação financeira ou atuar como docente, o bolsista deve obter autorização, concedida por seu orientador, devidamente informada à coordenação do curso ou programa de pós-graduação em que estiver matriculado e registrada no Cadastro Discente da Capes.

Veja o texto completo.


Fonte: http://www.capes.gov.br/servicos/sala-de-imprensa/36-noticias/3958-nova-portaria-permite-acumulo-de-bolsas-com-atividades-remuneradas

terça-feira, 13 de julho de 2010

TARDOU... MAS CHEGOU!

Há muito que venho alertando para a qualidade dos cursos de Pedagogia. Venho dizendo que não vejo ações capazes de transformar a realidade atual. No entanto, como diz a minha amiga Ana Beatriz, hoje é dia de ver que "lá vem bomba". Mas lamento dizer, ou melhor, lamento ter que continuar a dizer, que essa "bomba" representada pelas ações que agora são anunciadas pelo MEC (supervisão dos cursos) não resolverá o caos em que estes cursos estão mergulhados. Veja aqui: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=15664:acoes-visam-garantir-qualidade-aos-cursos-de-pedagogia&catid=212&Itemid=86

Neste momento estou anunciando a comunicação do MEC. Uma análise mais aprofundada da proposta será feita talvez logo a seguir (é só o tempo de reler e digerir) no blog da SPP - Sociedade dos Pedagogos Pensantes: http://spp-sociedadedospedagogospensantes.blogspot.com/

Passe lá e dê sua contribução para o debate!

sexta-feira, 9 de julho de 2010

EU, VOCÊ, TODOS NÓS PROFESSORES DA URCA MERECEMOS ISTO!

 "Andar" pela Net tem lá suas vantagens e desvantagens! Dando um rolé pelo orkut, eis que me deparo com uma "comunidade" que é a mais pura gozação que os alunos podem fazer com os professores e, principalmente, com quem coordena o processo de anotação dos resultados das avaliações.

Acreditem que me sinto violentado no meu fazer profissional, pois acredito na seriedade com que todos os meus companheiros de trabalho e eu temos no momento de avaliar nossos alunos que, ao serem beneficiados por um sistema de anotação de notas arcaico e carcomido pelo ranso do laisser faire, ousam assim debochar de nós, não compreendendo que os verdadeiros perdedores nesse tipo de jogo são eles mesmos. Pobres ignorantes!

Ou seja, eles já internalizaram que a URCA é mesmo a "casa da mãe Joana" e ainda tiram sarro da nossa cara, pois contam, de algum modo, com a nossa conivência para a manutenção desse status quo. Enquanto a situação perdurar... aguentemos a gozação! Mas vale questionar: até quando... senhores pró-reitores e demais membros dos conselhos? 
Vejam abaixo a transcrição da apresentação da "comunidade":

Essa comunidade é para você que é aluno da Universidade Regional do Cariri (URCA) e usufrui do sistema de arredondamento de notas do DEG.
Quem nunca precisou dessa ajudinha pra passar em uma cadeira lá na URCA?
Se você já precisou ou acha que vai precisar, entre nessa comunidade e arredonde o número de participantes.

LÁ NA URCA É ASSIM:
VC TIRA UM 2,5 NA AV1, TIRA UM 3,5 NA AV2 E TIRA UM 4,5 NA AVF E PASSA! COMO?!
É MUITO SIMPLES...
2,5 = 3,0
3,5 = 4,0
4,5 = 5,0

FAZENDO AS CONTAS:
3,0 + (2 X 4,0) = 3,66666...

3,66666... = 4,0

4,0 + 5,0 = 9,0
9,0 / 2 = 4,5

COMO VC JÁ SABE QUE NA URCA 4,5 = 5...ENTAUM: VC PASSOU! POIS NA AVF VC PASSA COM MÉDIA 5!!

OU SEJA COM 35% DOS PONTOS POSSÍVEIS VC PASSA NA URCA! NUM É LEGAL?!


O link da comunidade é: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=8036405

A IMAGEM FALA POR SI MESMA


Assim caminha a nossa educação! Em aulas de reforço... imaginem as aulas "normais"!

quinta-feira, 1 de julho de 2010

O QUE A ESCOLA NÃO ENSINA

Dizem que as regras a seguir foram escritas por Bill Gates. Não nutro pela figura nem simpatia nem antipatia, mas devo reconhecer que, a se confirmar a origem das regras, que ele entende mais de educação do que muitos educadores entendem de informátrica.

Diz-se que numa conferência da qual ele participava, todo mundo esperava um discurso de uma hora a uma hora e meia. Sobre o tema "a política educacional da vida fácil para a criança" ele falou apenas 5 minutos... foi aplaudido de pé por mais de 10, agradeceu e foi embora em seu helicóptero a jato. Segundo ele:

Regra 1 - A vida não é fácil, acostume-se com isso!


Regra 2 - O mundo não está preocupado com a sua auto-estima. O mundo espera que você faça alguma coisa útil por ele antes de sentir-se bem com você mesmo.


Regra 3 - Você não ganhará R$ 20.000,00 por mês assim que sair da escola. Você não será Vice-Presidente de uma empresa com carro e telefone à disposição, antes que você tenha conseguido comprar o seu próprio carro e telefone.


Regra 4 - Se você acha que seu professor é rude... espere até ter um chefe. Ela não terá pena de você!


Regra 5 - Vender jornal velho ou trabalhar durante as férias não está abaixo da sua posição social. Seus avós têm uma palavra diferente para isso: eles chamam de oportunidade.


Regra 6 - Se você fracassar, não é culpa de seus pais, então não lamente seus erros... aprenda com eles!


Regra 7 - Antes de você nascer, seus pais não eram tão críticos como agora. Ficaram assim por pagar as suas contas, lavar as suas roupas e ouvir você dizer que eles são "ridículos"! Então, antes de querer salvar o planeta para as próximas gerações, querendo consertar os erros da geração de seus pais... tente, primeiro, limpar seu próprio quarto!


Regra 8 - Sua escola pode ter eliminado a distinção entre vencedores e perdedores, mas a vida não é assim! Em algumas escolas você não repete mais de ano e tem quantas chances precisar até acertar. Isso não se parece com NADA na vida real. Se pisar na bola, está despedido... RUA! Portanto, faça o certa da primeira vez.


Regra 9 - A vida não é dividida em semestres. Você não terá sempre os verões livres e é muito provável que outros empregados lhe ajudem a cumprir as suas tarefas de cada período.


Regra 10 - Televisão, vídeo-game não são vida real! Na vida real, as pessoas têm de deixar o barzinho ou a boate para ir trabalhar.


Regra 11 - Seja legal com os CDF's (aqueles alunos que os demais chamam de babacas!), pois existe uma enorme possibilidade que você venha a trabalhar para algum deles.




Não chega a ser nenhum tratado de educação de qualidade, mas dá para refletir sobre, com os alunos!

Alguém tem mais a acrescentar?

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...