domingo, 19 de agosto de 2012

CEGA TEM QUE SER A JUSTIÇA, NÃO A EDUCAÇÃO

Pensares dominicais.

Os resultados do ENEM estão aí e não são tão animadores assim. A prova disso é que o MEC "estremeceu" com o que foi apurado. As consequências da má notícia para a educação brasileira trazem, atrelada, uma "missão" para os especialistas, principalmente daqueles em disfarçar a realidade. Vivemos disso,  falsidade, hipocrisia e enganação.

De imediato, antes que alguém questione os resultados pífios de outras "receitas paliativas" aplicadas anteriormente - veja a notícia -, vamos oferecer mais uma "cena" dos próximos capítulos: e lá vem o MEC com seu aparato "salvador" do ensino médio.

A notícia está AQUI, pode ler e certificar-se do que lhe digo.

Mas... o que não é dito; o que não é analisado; o que não querem que se perceba; o que se tenta dissimular? 

O ensino médio não existe por si só, ele é uma das fases da educação básica - o seu término, pelo meno no ensino propedêutico - e, em consequência disso, ele só vai ter sucesso se as partes que lhe antecedem tiverem qualidade. 

Dois pontos a analisar: 1 - Não adianta investir no ensino médio deixando o fundamental desamparado; 2 - Esquecer que a educação infantil é a base de sustentação da construção do saber, é condenar ao fracasso todo o sistema.

Será que não existem ninguém com um pouquinho mais de visão que consiga mostrar ao Ministro que ninguém começaa construir a casa pelo telhado? Será que o Ministro não compreende que não atender de forma igualitária todo o sistema educacional (com qualidade e quantidade de recursos necessários) é a mesma coisa que querer matar a fome apenas lendo o cardápio? Será que isto é mais uma brincadeira ou trata-se, efetivamente, de falta de vontade política de ver o país crescer dentro das possibilidades que pode oferecer, por temer que o povo instruído possa olhar par o poder com olhos diferentes, abertos e questionadores?

Não sei qual das hipóteses é a mais correta, se todas ou nenhuma delas está certa, só sei que, no meu ponto de vista, estamos ainda a anos luz de vermos a educação neste país ser considerada como investimento e não como gasto. 

Que pena que assim seja!

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

A MAIOR VERGONHA NACIONAL

Enquanto eu publicava, noutro blog, uma notícia que deveria fazer morrer de vergonha essa corja de políticos brasileiros que está dizendo nos representar, recebo esta ALERTA que só falta me matar de vergonha alheia. 

Política brasileira não tem jeito, é pura manipulação, roubo, sem vergonhice e LUTA pelos interesses PESSOAIS. Ao povo damos uma banana, um forró de plástico, um jogo do eterno vice e todos se calam. 

Para que uns poucos possam se locupletar (mais ainda), organiza-se a próxima Copa do Mundo (a pior fajutice que algum dia podia ter inventado - um bando de analfas correndo a trás de uma bola para ganhar milhões) e, não contentes, chamam logo a seguir os Jogo Olímpicos que ficarão marcados, quiçá, pela maior marmelada já vista, se considerarmos os acontecimentos em país que se diz sério - Londres 2012. 

Grana, muita grana, estará em jogo - literalmente. Tomara que alguns se maltratem por conta dela, não lhes desejo mal muito ruim... sou uma pessoa boa!

Mas no meio dessa bondade pessoal que aparento, juro que teria coragem de dizer um par de verdades a bandidos que agem da forma como está descrito aí abaixo. 

Queria ver um(a) HOMEM/MULHER com letra assim bem grande, daquel@s bem destemid@s, capazes de tomar ações como as que relato AQUI para acabar de vez com esta bandalheira.

Mas, se a classe política nada faz a não ser algo que os beneficie, a sociedade organizada pode fazer alguma coisa.   
               ORGANIZEMO-NOS



VEJA A MAIOR VERGONHA NACIONAL




Alerta à sociedade brasileira: movimentações para adiar o PNE 


A Campanha Nacional pelo Direito à Educação, rede composta por mais de 200 organizações e movimentos distribuídos por todo o país, lamenta as tentativas do Poder Executivo Federal em protelar o envio do Projeto de Lei 8035/2010 ao Senado Federal.

Brasil, 9 de agosto de 2012. 

Dedicado a estabelecer o novo PNE (Plano Nacional de Educação), o PL 8025/2010 analisado por meio de Comissão Especial desde março de 2011 e tramitando na Câmara dos Deputados desde dezembro de 2010, teve sua devida aprovação na Casa apenas em junho de 2012, ou seja, já com grave atraso. O último PNE (2001-2010) teve sua vigência encerrada há quase dois anos. Caso seja protocolado, o recurso articulado pela coordenação política do Governo acabará por prender a matéria por tempo indeterminado no Plenário da Câmara dos Deputados, prejudicando demasiadamente o planejamento e a efetividade das políticas públicas educacionais.

Incidindo na elaboração do novo plano educacional desde a Coneb (Conferência Nacional de Educação Básica - concluída em março de 2008), passando pela Conae (Conferência Nacional de Educação - concluída em abril de 2010), a Campanha Nacional pelo Direito à Educação criou e coordena o movimento “PNE pra Valer!”. Ao trabalhar conjuntamente com parlamentares de todos os partidos, o movimento "PNE pra Valer!" foi responsável por grande parte dos aperfeiçoamentos ao limitado texto original do PL 8035/2010, apresentado pelo Poder Executivo Federal em 15 de dezembro de 2010.

Membro titular do FNE (Fórum Nacional de Educação), instituição guardiã das deliberações da Conae, o que inclui o PNE, a Campanha Nacional pelo Direito à Educação reitera a relevância e o acerto argumentativo da sexta Nota Pública do supracitado órgão, disposta abaixo, e que exige o envio imediato do PL 8035/2010 ao Senado Federal. O FNE, espaço inovador e democrático, é coordenado pelo Ministério da Educação e é determinado por um profícuo e necessário encontro entre as mais representativas entidades da sociedade civil dedicadas à educação com instituições governamentais. Seu objetivo é propor e aperfeiçoar as políticas públicas educacionais, especialmente por meio da Conae.

Complementarmente, a Campanha Nacional pelo Direito à Educação também afirma concordância com as Notas da CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação) e da Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação), ambas membros de sua direção. 

Por último, a Campanha Nacional pelo Direito à Educação, em sua rotina de acompanhar vigilantemente todas as movimentações no Parlamento, reconhece a coerência e todos os esforços empreendidos pelos parlamentares da Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados e da Comissão Especial do PNE em trabalhar contra o recurso que acabará por atrasar indefinidamente a tramitação do Plano. Do mesmo modo, afirma que todo parlamentar que assinar o instrumento protelatório articulado pelo Governo será imediatamente compreendido como alguém que prejudicou gravemente o planejamento e a melhoria da educação pública brasileira, tendo seu nome divulgado como responsável por atrasar o necessário avanço educacional do país. Ocorre que diante do atraso na tramitação do PNE e da necessidade do Brasil melhorar o padrão de financiamento, gestão e controle social da área, não há espaço, nem tempo, para qualquer tergiversação. Temos convicção de que o PNE deve seguir imediatamente para o Senado Federal.

Assinam o alerta:
 
Comitê Diretivo da Campanha Nacional pelo Direito à Educação
Ação Educativa
ActionAid
CCLF (Centro de Cultura Luiz Freire)
Cedeca-CE (Centro de Defesa da Criança e do Adolescente do Ceará)
CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação)
Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente
Mieib (Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil)
MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra)
Uncme (União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação)
Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação)

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

UMA PALHAÇADA POR UMA LEI

Uma pessoa com uma "visão aguçada" é, realmente, uma pessoa que deve ser prestigiada. Minha pobre crônica de hoje vai prestar "homenagem" a uma dessas sumidades do nosso país. E vejam bem, a homenagem acontece apenas pela visão que essa pessoa tem a respeito da realidade educacional do país.

O seu olhar é tão arguto que ele já conseguiu perceber a realidade presente e futura e vem, através de seu "magnífico" trabalho, antecipar os movimentos que as novas gerações devem cumprir para atingirem o sucesso.

O quê... vocês ainda não sabem do que estou falando? Pois leia a notícia abaixo e me diga se não é merecida a "homenagem".

Tiririca quer cotas nas universidades para analfabetos que nunca estudaram.

Projeto de Lei do Deputado Tiririca vai criar cotas universitárias para pessoas que nunca estudaram na vida.


Um Projeto de Lei do Deputado Federal Tiririca vai ajudar a pessoa que nunca estudou na vida a ingressar na faculdade através de cotas. O projeto prevê um número X de cotas para as pessoas analfabetas que nunca estudaram.

O critério será o seguinte: supondo que uma universidade federal disponibilize vagas para 50 cotistas do Projeto de Lei de Tiririca, as 50 pessoas que se demonstrarem mais analfabetas possíveis – ou seja, errar o máximo de questões – entram na universidade.

O ex-Presidente Lula enviou telegrama parabenizando Tiririca pela iniciativa e julgou importante que o projeto receba o apoio de Dilma, pois beneficiará as pessoas que não tiveram oportunidade, sequer de concluir o primeiro grau, de entrar na faculdade. 


Que a educação deva ser inclusiva é, acredito, um ponto que já se esgotou, mas espere lá, isso que o nobre Deputado palhaço está propondo é realmente um ato próprio do seu fazer - uma palhaçada de picadeiro de terceira categoria. 

Mas, quando aí acima falo da visão da pessoa é preciso que os leitores entendam no sentido exato da palavra: o nobre Deputado mais votado do Brasil já deve ter notícias da qualidade dos alunos que estão chegando em alguns cursos de algumas universidades. E claro, com sua visão de águia dos sertões de onde é oriundo já antecipa o fim dos processos seletivos, quaisquer que eles sejam, para que os analfabetos que hoje já entram na universidade não precisem passar pela humilhação da seleção. Entram direto na universidade. Aí está o mérito da proposta do nosso Deputado.

Pessoalmente, acredito que também tenha um pouquinho dessa "visão" do Deputado e vou, eu também arriscar um palpite para os cursos que esses futuros alunos analfabetos vão cursar: TODAS AS LICENCIATURAS. Isto é, todos devem virar professores para continuarem formando sumidades intelectuais feito o criador da proposta de lei, para que ele (que faz parte dos analfabetos) e outros da mesma laia possam perpetuar-se no poder e xuparem as tetas fartas da nação.

Por favor... não acredito que o povo brasileiro aceite uma coisa tão aberrante quanto essa: enquanto alguns vão continuar queimando as pestanas, os neurôneos e grana dos pais para entrar na universidade... outros vão entrar apenas com a benção da Lei Tiririca.

Eu não queria nem rir... mas com tamanha palhaçada... kkkkkkkkkkkk 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...