segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

PÉROLAS DO ENEM DE 2010

"O Brasil não teve mulheres presidentes mas várias primeiras-damas foram do sexo feminino".
(Ou seja: vários ex-presidentes casaram-se com travestis.)

"Vasilhas de luz refratória podem ser levadas ao forno de microondas sem queimar".
(Alguém poderia traduzir?!)

"O bem star dos abtantes da nossa cidade muito endepende do governo federal capixaba".
(Vende-se máquina de escrever faltando algumas letras.)

    "Animais vegetarianos comem animais não-vegetarianos".
(Esse aí deve comer capim.)

"Não cei se o presidente está melhorando as insdiferenças sociais ou promovendo o sarneamento dos pobres. Me pré-ocupa o avanço regresssivo da violência urbana".
(“Sarneamento” deve ser o conjunto de medidas adotadas por Sarney no Maranhão. Quer dizer, eu “axo”, mas não me “pré-ocupo” muito.)


 "Fidel Castro liderou a revolução industrial de 1917, que criou o comunismo na Russia".
(Não, besta, foi o avô dele.)


"O Convento da Penha foi construído no céculo 16 mas só no céculo 17 foi levado definitivamente para o alto do morro".
(Demorou o "céculo" inteiro pra fazer a mudança.)


"A História se divide em 4: Antiga, Média, Momentânea e Futura, a mais estudada hoje".
(Esqueceu a História em Quadrinhos.) 

"Os índios sacrificavam os filhos que nasciam mortos matando todos assim que nasciam".
(Mas e se os índios não matassem os mortos????)

"Bigamia era uma espécie de carroça dos gladiadores, puchada por dois cavalos".
(Ou era uma "biga" macho que tinha duas "bigas" fêmeas, puxada por um burro?!)

"No começo Vila Velha era muito atrazada mas com o tempo foi se sifilizando".
(Deve ter sido no tempo em que lá chegaram as primeiras prostitutas). 

"Os pagãos não gostavam quando Deus pregava suas dotrinas e tiveram a idéia de eliminá-lo da face do céu".
(Como será que eles pretendiam fazer isso?!)

"A capital da Argentina é Buenos Dias". 
(De dia. À noite chama-se Buenas Noches.) 

"A prinssipal função da raiz é se enterrar no chão".
(E a "prinssipal" função do autor deveria ser a mesma. E ainda vivo...) 

"As aves tem na boca um dente chamado bico".
(Cruz credo.)

"A Previdência Social assegura o direito a enfermidade coletiva".
(Hehe. Esse é espirituoso...)

"Respiração anaeróbica é a respiração sem ar, que não deve passar de 3 minutos".
(Senão a anta morre.) 

“Ateísmo é uma religião anônima praticada escondido. Na época de Nero, os romanos ateus reuniam-se para rezar nas catatumbas cristãs".
(E alguns ainda vivem nas "catatumbas".) 

"Os egipícios dezenvolveram a arte das múmias para os mortos poderem viver mais".
Precisa "dezenvolver" o cérebro. Será que egipício é para rimar com estrupício?)

"O nervo ótico transmite idéias luminosas para o cérebro".
(Esse aí não deve ter o tal nervo, ou seu cérebro não seria tão obscuro.)

"A Geografia Humana estuda o homem em que vivemos".
(I will survive.)

"O nordeste é pouco aguado pela chuva das inundações frequentes".
(Verdade: de São Paulo até o Nordeste, falta construir aquadutos para levar as inundações.)

"Os Estados Unidos tem mais de 100.000 Km de estradas de ferro asfaltadas".
(Juro que eu não li isso.)

"As estrelas servem para esclarecer a noite e não existem estrelas de dia porque o calor do sol queimaria elas".
(Hum... Desconfio que vai ser poeta!)

"Republica do Minicana e Aiti são países da ilha América Central".
(Procura-se urgente um Atlas Geográfico que venha com um Aurélio junto.) 

 As autoridades estão preoculpadas com a ploleferação da pornofonografia na  Internet".
(Deve estar falando do CD dos Raimundos.)

"A ciência progrediu tanto que inventou ciclones como a ovelha Dolly".
(Teve a ovelha Katrina, também. Só que ela era meio violenta...)

"O Papa veio instalar o Vaticano em Vitória mas a Marinha não deixou para construir a Capitania dos Portos no mesmo lugar".
(Foi quando ele veio no papamóvel, lembra?)

"Hormônios são células sexuais dos homens masculinos".
(Isso. E nos homens femininos, essas células chamam-se frescurormônios.)

"Os primeiros emegrantes no ES construiram suas casas de talba".
Enquanto praticavam “Tiro ao Álvaro”.)

"Onde nasce o sol é o nacente, onde desce é o decente".
 (Indecente: o sol não nasceu pra todos.)

"A terra é um dos planetas mais conhecidos e habitados no mundo. Os outros planetas menos demográficos são: Mercurio, Venus, Marte, Lua e outros 4 que eu sabia mas como esqueci agora e está na hora de entregar a prova, a senhora não vai esperar eu lembrar, vai? Mas tomara que não baixe minha nota por causa disso porque esquecer a memória em casa todo mundo esquece um dia, não esquece?".
(Quase chorei. Mas todo mundo deveria esquecer a memória em casa, ao menos um dia: isso é lindo!)

Esse é o povo que elege Tiririca!!!!!

domingo, 30 de janeiro de 2011

IMAGENS DA ENXURRADA QUE SE ABATEU SOBRE O CRATO

As imagens falam mais que as palavras!


Não é só no Rio de Janeiro que a coisa se complica!

ESPERANDO A CALMARIA

Depois de um amanhecer de sexta-feira sob forte tempestade, com resultados desastrosos para a população cratense e de um sábado de contabilidade dos enormes prejuízos, o domingo amanheceu claro e limpo. 

Mas a história parece que não terá um fim tão satisfatório quanto se esperava. Neste momento (são pouco mais de 16h00) o céu está de chumbo, riscado por raios e dominado pelo som ensurdecedor de grandes trovões. A água, que pode ser uma benção em determinadas ocasiões, neste momento volta a ser uma ameaça para todos nós e já cai com bastante intensidade. A continuar assim a noite promete! 

A imagem, abaixo, mostra o resultado da tempestade que se abateu sobre o Crato na madrugada de quinta para sexta-feira. Mais fotos sobre essa calamidade no fotolog do meu parceiro, Pepê, de quem tomo emprestada esta foto e a quem apresento meus agradecimentos.



A rua que aparece aí acima é uma das mais comerciais da cidade. Os prejuízos foram grandes, pois a água atingiu uma altura considerável no interior dos estabelecimentos. Carros foram arrastados, residências invadidas, registraram-se alguns desabamentos, mas felizmente não temos vítimas lamentar... apenas estragos materiais... muitos estragos.

Esperemos que o tempo não venha contribuir para o agravamento da situação já complicada que vivemos na cidade!

A EDUCAÇÃO (E O POVO BRASILEIRO) MERECE!

No Distrito Federal o Carnaval deste ano vai receber 8,3 milhões de reais do governo... viva a folia!

No mesmo Distrito Federal, dos 2,8 mil professores necessários para atender a população, só 400 vão ser empossados pelo governador... É, educar o povo, para quê? Para acabar com a mamata do Carnaval? Para por um fim ao trem da alegria das aposentadorias vitalícias e outras mamatas mais? Nem pensar!

A educação do povo, seja sob que tipo de governo for, está por baixo mesmo! Mas o pior é o cinismo de dizer que ela, a educação, é prioridade! 

“A educação é nossa prioridade. Nós estamos fazendo o máximo que é permitido no momento. Vamos preencher as vagas na sua totalidade como prevê o edital e com respaldo orçamentário”, afirmou o governador Agnelo Queiroz ao Correio.

Prioridade para ser relegada? Prioridade para ser preterida a uma festa onde alguns vão "levar uns trocados"?

Depois eu que sou chato!

Veja notícia completa AQUI

sábado, 29 de janeiro de 2011

E AGORA... BULLYING?

"Bullying" não significa "Bola da vez", mas está na moda. Os nossos educadores, pais e a sociedade de modo geral têm manifestado grande apreensão com essa nova mania que, a bem da verdade, de nova não tem que o nome.

Quantos de nós, homens ou mulheres, não enfrentamos (e continuamos a enfrentar) problemas de relacionamento com outros seres que conosco dividiram algum espaço (escola, local de trabalho, rua do bairro etc. etc.)? Quantas agressões, gratuitas, não sofremos porque, de algum modo nos consideram diferentes?  Bullying... TDAH... são "moléstias" que, como nos diz Ken Robinson, não existiam para venda nas farmácias doutros tempos. O que me parece existir, no presente, é uma tremenda falta de educação e de respeito para com o próximo, por falta de um trabalho mais intensivo sobre o respeito dos valores sociais, morais e éticos que cada cidadão deve observar para com o seu próximo, ao longo de sua vida!

Bullying pode ser traduzido/significar a prática de atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, contra um indivíduo ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir aquele(s) a quem se destina essa ação.

Neste endereço www.portalbullying.com.pt você poderá discussões e abordagens feitas a respeito desse tema a partir do Brasil e dos Estados Unidos da América.

O MARCO "ZERO" DA NOVA HISTÓRIA BRASILEIRA

A história do Brasil terá que passar a ser contada em dois períodos: o pré-LULA e o pós-LULA. O ato de reconhecimento prestado em Minas Gerais, nada mais é que justo. Apoio totalmente a atitude mui digna da UFV. 

a reportagem, a seguir, é de Denise Motta, iG Minas Gerais,  e está disponível AQUI

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu no começo da noite desta sexta-feira o seu primeiro título de doutor honoris causa, concedido pela Universidade Federal de Viçosa, cidade mineira distante 230 quilômetros de Belo Horizonte. A honraria entregue pela reitora Nilda de Fátima Ferreira Soares permite que o ex-presidente seja tratado da mesma forma como os que obtiveram doutorado acadêmico. A solenidade contou com a presença de aproximadamente seis mil pessoas.







“Vocês não têm dimensão de como um homem que já passou por todas as emoções que um homem pode passar se sente emocionado ao receber hoje o meu quarto diploma: o primeiro diploma do primário, o segundo diploma do Senai, o terceiro diploma de presidente da República e o quarto diploma, de doutor honoris causa aqui da Universidade Federal de Viçosa”, afirmou Lula. E completou: “Vocês não imaginam o que vai acontecer neste mundo agora, quando as pessoas olharem para mim com desdém, porque eu não tenho diploma universitário, e eu vou mostrar aquela foto, vestido comodoutor honoris causa de Viçosa”.
Além de receber o título, Lula é paraninfo de 1.200 graduandos da universidade. Na solenidade em que participou nesta sexta, participam apenas 363, dos centros de ciências agrárias, exatas e tecnológicas. O restante dos graduandos colou grau na semana passada.
Em sua fala aos alunos, o ex-presidente brincou ao pedir para que eles se preparassem para um discurso longo. "Até 31 de dezembro fazia de oito a nove discursos por dia. Há 21 dias não faço discurso. Preparem-se porque a noite será longa".
Além disso, não perdeu a chance de criticar os adversários políticos: “O que mais me orgulha é que estamos revertendo uma criminosa negligência com a formação profissional da nossa juventude, pois não há exagero em dizer que a omissão do Estado brasileiro, ao deixar de oferecer qualificação profissional para inserção de jovens no mundo do trabalho, acabou por funcionar como força auxiliar de um tráfico, de um crime que deveria combater. A juventude pobre é a grande vítima. A educação é o cerco final do crime e é nela que o Brasil de hoje está empenhado”, afirmou.
O ministro da Educação, Fernando Haddad, conversou com a imprensa e contou que é a primeira vez que Lula recebe o título. “O presidente disse que não aceitaria o título como presidente, apenas quando deixasse o cargo”.
Lula chegou de jatinho à cidade de Ubá, a 60 quilômetros de Viçosa, acompanhado do fotógrafo oficial da Presidência da República em seus dois mandatos, Ricardo Stuckert.
O ex-ministro chefe da secretaria-Geral da presidência, Luiz Dulci, também estava na aeronave.
Haddad, o presidente do PT de Minas Gerais, deputado federal Reginaldo Lopes, e outras lideranças aguardaram Lula no aeroporto, assim como simpatizantes do ex-presidente.
Lula abraçou pessoas e posou para fotografias antes de seguir para Viçosa, em um BMW X6.
O ex-presidente permaneceu no hotel Alfa até 18h30 e depois seguiu para a universidade.
Ao chegar à universidade, Lula evitou jornalistas, sob alegação de que concederá entrevistas daqui a três meses. Ao ser questionado se iria participar do Fórum Social Mundial, Lula disse que “se for, jornalistas ficariam sabendo”.
O fórum acontece entre 6 e 11 de fevereiro no Senegal.
Em discurso, o ex-reitor da universidade Luiz Cláudio Costa enalteceu avanços durante a gestão de Lula. Ele disse que de R$ 60 mil subiu para mais de R$ 6 milhões os investimentos em assistência estudantil. Costa assumiu há duas semanas a Secretaria de Educação Superior (Sesu) do Ministério da Educação.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

METÁFORA DA EREÇÃO

As metáforas são sempre uma forma criativa de explicar o mundo. Através delas podemos comparar o aparentemente incomparável: é o caso que nos é apresentado no vídeo a seguir. Imaginem, antes de assistirem ao vídeo, qual a relação que é possível estabelecer entre uma ereção peniana e o desabrochar da inteligência.

Já imaginou?
Então já pode assistir ao vídeo!

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

SOBRE O ESTRESSE

De há uns tempos a esta data, a palavra estresse vem ganhando mais e mais destaque na vida do ser humano. Crianças da mais tenra idade já advertem seus pais e demais concidadãos que estão "estressadas".

Ora, o estresse não é uma característica que possa, com facilidade, ser aplicada ao comportamento humano. Tal conclusão é facilmente retirada das palavras de Rubem Alves que nos escreve sobre o estresse da seguinte forma:

"Estresse é uma palavra usada na física dos materiais. Ela tem a ver com o comportamento dos materiais submetidos à pressão, à distensão, à torção. Aplicada a nós, a palavra estresse revela a nossa condição de seres submetidos às pressões, distensões e torções que as 10.000 coisas nos impõem. Inúteis são as técnicas de relaxamento. Alívio provisório – como os descansos entre duas sessões de tortura. As 10.000 coisas voltam sempre... Só existe uma solução: libertar-nos do domínio das 10.000 coisas... Mas isso é difícil porque elas nos fazem promessas de prazeres no futuro. “Tudo isso te darei...” Somente nos libertamos do estresse quando compreendemos que ele é um sintoma do domínio da morte sobre a nossa vida. A consciência da morte nos faz abrir os olhos. E aí, então, estamos em condições de olhar para dentro, à procura do desejo mais profundo que as 10.000 coisas enterraram. 'O que é aquilo que, se eu tivesse, me daria alegria?' Essa é uma pergunta que toda pessoa deveria se fazer diariamente".

Mas, diariamente, nós estamos cada dia mais ocupados e não resta tempo "para devaneios" e responder questões tão simples... preferimos nos preocupar com coisas (10.000 diz RA!) mais complexas!

Coisas do nosso tempo...

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

AMAR E OUVIR

Pelo processo da exclusão deduzo o seguinte: a) ninguém se manifestou contra a publicação da crônica do Rubem Alves; b) se ninguém reclamou é porque ninguém não gostou; logo, posso colocar mais uma!

Também tem a ver com o ato de ouvir, mas vai mais longe:

SOBRE O AMAR E O OUVIR: 


"Amamos não a pessoa que fala bonito, mas a pessoa que escuta bonito... A arte de amar e a arte de ouvir estão intimamente ligadas. Não é possível amar uma pessoa que não sabe ouvir. Os falantes que julgam que por sua fala bonita serão amados são uns tolos. Estão condenados a solidão. Quem só fala e não sabe ouvir é um chato... O ato de falar é um ato masculino. Fala é falus: algo que sai, se alonga e procura um orifício onde entrar, o ouvido... Já o ato de ouvir é feminino: o ouvido é um vazio que se permite ser penetrado. Não me entenda mal. Não disse que fala é coisa de homem e ouvir é coisa de mulher. Todos nós somos masculinos e femininos ao mesmo tempo. Xerazade, quando contava as estórias das 1001 noites para o sultão, estava carinhosamente penetrando os vazios femininos do machão. E foi dessa escuta feminina do sultão que surgiu o amor. Não há amor que resista ao falatório".

Por esse motivo eu tenho duas orelhas e uma só boca!E amo "pacas"!

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

SOBRE O ATO DE OUVIR

Uma crônica de Rubem Alves. Tenho postado algumas no blog Rumo ao objetivo. Mas também quero dividir com vocês alguma coisa do autor. Vejam só que coisa interessante:

"O ato de ouvir exige humildade de quem ouve. E a humildade está nisso: saber, não com a cabeça mas com o coração, que é possível que o outro veja mundos que nós não vemos. Mas isso, admitir que o outro vê coisas que nós não vemos, implica em reconhecer que nós somos meio cegos... Vemos pouco, vemos torto, vemos errado. Bernardo Soares diz que aquilo que vemos é aquilo que somos. Assim, para sair do círculo fechado de nós mesmos, em que só vemos nosso próprio rosto refletido nas coisas, é preciso que nos coloquemos fora de nós mesmos. Não somos o umbigo do mundo. E isso é muito difícil: reconhecer que não somos o umbigo do mundo! Para se ouvir de verdade, isso é, para nos colocarmos dentro do mundo do outro, é preciso colocar entre parêntesis, ainda que provisoriamente, as nossas opiniões. Minhas opiniões! É claro que eu acredito que as minhas opiniões são a expressão da verdade. Se eu não acreditasse na verdade daquilo que penso eu trocaria meus pensamentos por outros. E se falo é para fazer com que aquele que me ouve acredite em mim, troque os seus pensamentos pelos meus. É norma de boa educação ficar em silêncio enquanto o outro fala. Mas esse silêncio não é verdadeiro. É apenas um tempo de espera: estou esperando que ele termine de falar para que eu, então, diga a verdade. A prova disto está no seguinte: se levo a sério o que o outro está dizendo, que é diferente do que penso, depois de terminada a sua fala eu ficaria em silêncio, para ruminar aquilo que ele disse, que me é estranho. Mas isso jamais acontece. A resposta vem sempre rápida e imediata. A resposta rápida quer dizer: “Não preciso ouvi-lo. Basta que eu me ouça a mim mesmo. Não vou perder tempo ruminando o que você disse. Aquilo que você disse não é o que eu diria, portanto está errado...”

E assim seguimos nosso caminho, aquele que talvez só nós mesmos enxergamos, mas que se nos apresenta como a verdade... a nossa verdade, a minha verdade! Os outros... Bem, os outros são os outros!

domingo, 23 de janeiro de 2011

PLENAMENTE DE ACORDO

Um bom texto para se pensar a formação do professor.


INVENTAR O PROFESSOR

O Brasil descobriu, finalmente, o problema da educação. O que, até dois anos atrás, era uma "nota só" de um político está aos poucos se transformando na nota principal de todos. É uma boa notícia, e um enorme desafio: como sair do vício do abandono ou mesmo da aversão para dar prioridade à educação, quando o próprio conceito de educação está em mutação. Com os novos avanços, tanto científicos sobre o cérebro como tecnológicos sobre a teleinformática, os velhos sistemas de pedagogia entraram em crise. Antes que cirurgias neuro-informacionais sejam capazes de implantar chips de conhecimento no cérebro, será preciso mudar a escola e o principal desafio é inventar o professor das primeiras décadas do século XXI.

Até aqui, qualquer que fosse o método, o professor com um pedaço de giz era o instrumento de transmissão de conhecimento. Com ou sem a participação construtiva do aluno, o conhecimento era transportado na cabeça do professor e armazenado estaticamente nas prateleiras das bibliotecas. Daqui para frente, isso não é mais verdade: um oceano de conhecimento está no ar. O professor continua presente, mas não necessariamente ao vivo; esta por trás de todo o processo e todo equipamento utilizado.

Para esse mundo novo, o professor terá que ser inventado, como o auxiliar da antena, orientador  educacional, tutor do aluno-surfista no oceano do conhecimento. Seu papel será produzir saber e orientar o aluno para evitar que se perca no excesso de informações, fazê-lo ser capaz de adquirir sólida formação. Ajudar os alunos a conhecer, entender, deslumbrar-se, indignar-se e querer transformar o mundo ao redor, convivendo com ele e suas pessoas, com fortes conceitos e nenhum preconceito.

Isso vai exigir a invenção do professor, assim chamada enquanto outra palavra não surgir. Países como a Finlândia, Coréia e aqueles que já chegaram educados ao final do século XX devem conseguir essa evolução. O Brasil e outros países que abandonaram a educação aos níveis do final do século XIX vão ter de fazer uma revolução, ou ficarão definitivamente para trás, com apenas a minoria rica indo estudar em cidades estrangeiras, em outros países ou em condomínios super fechados, dentro do território geográfico dos pais, mas em outro mundo cultural.

A saída está em começar imediatamente a construção de novos professores, com uma Carreira Nacional do Magistério que ofereça excelentes salários aos jovens que passarem em duros concursos, sabendo usar todos os equipamentos modernos, para ensinar em escolas bem construídas, bem equipadas, onde trabalharão em dedicação exclusiva, com tempo para estudos e reciclagem, sem necessidade de greves, sem o velho costume da falsa-aula, e com total liberdade pedagógica e metas a cumprir. Contratando 100 mil desses novos professores, poderemos incorporar 3 milhões de novos alunos por ano. Enquanto isso, os demais alunos e professores devem continuar recebendo as melhorias do Piso Salarial, Fundef, Fundeb, PDE, Ideb, aumentos de salários que melhoram o ensino do século XIX, mas não revolucionam, não elevam o potencial as necessidades do século XXI.

Temos duas alternativas: seguir nos enganando com os jeitinhos de minúsculos avanços, ou inventarmos o novo professor, para uma nova escola. O problema é que antes de inventar o novo professor, precisamos inventar uma nova política e essa se choca com o político como ele é hoje.

Por isso, antes de inventar o novo professor, precisamos inventar outro tipo de político.                                       
(Cristovam Buarque)

DOR DE CABEÇA? NUNCA MAIS!

E o sétimo dia foi feito para o descanso! 

Mas como descansar se "aquela dor de cabeça" não nos permite relaxar e insiste em nos atormentar durante todo o dia? Acredito que deva ser terrível! Digo "que acredito", pois tenho na vida essa felicidade de nunca ter sabido, até esta data, do que se trata quando o assunto é dor de cabeça. Nunca tive a menor que fosse! Por isso já me considero uma pessoa feliz.

Mas como sei que existem aquelas pessoas que sofrem bastante com isso, passo, a seguir, uma técnica de yoga que me ensinaram e que dizem acabar com a dor de cabeça. Claro, não pude testar a eficiência, até pelos motivos apresentados acima. No entanto, por perceber que não pode causar o menor dano a quem quer seja, repasso sem receio, fazendo votos que, efetivamente, esteja a ajudar alguém a se liberar desse mal.




DOR DE CABEÇA, NUNCA MAIS !!!!!

É SÓ PRATICAR ...

"PRANAYAM"


O nariz tem um lado direito e um esquerdo; usamos ambos para inspirar e expirar.

Na verdade eles são diferentes: o direito representa o Sol, o esquerdo, a Lua.

Durante uma dor de cabeça, tente fechar a narina direita e usar a esquerda para respirar.

dentro de cerca de cinco minutos a dor de cabeça deve ir embora.


Se você se sente cansado, faço o contrário: feche a narina esquerda e respire pela direita. Num instante sentirá sua mente aliviada. 

O lado direito pertence ao "quente" (Sol) por isso esquenta rapidamente, o esquerdo pertence ao "frio"(Lua).


A maior parte das mulheres repira com o lado esquerdo do nariz, então se resfriam rapidamente.

A maioria  dos homens respira pela narina direita e isso os influencia.




Repare no momento em que acordamos, qual dos lados respira melhor, ou mais? Direito ou esquerdo? Se for o esquerdo você se sentirá cansado.
Então, feche a narina esquerda e use a direita para respirar, você se sentirá aliviado rapidamente.


Isso pode e  deve ser ensinado às crianças, mas é mais efetivo quando praticado por adultos. 


Meu amigo costumava ter fortes dores de cabeça e sempre ia ao médico. Houve um tempo em que sofria de dores de cabeça literalmente todas as noites,ficando incapacitado para estudar.

Ele tomava analgésicos , mas  não funcionavam.

Ele decidiu tentar esta terapia de repiração: fechava a narina direita e respirava pela esquerda.


Em menos de uma semana sua dor de cabeça foi-se. Continuou o exercicio por um mes.

Esta terapia alternativa natural, sem medicamentos é algo em que ele tem experiência. 



Então, se você também sofre de dor de cabeça, por que não tentar?


Ah! Agradeço as informações sobre os possíveis resultados!





quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

DAS REFLEXÕES SOBRE A EDUCAÇÃO

O futuro anda na escola, onde o passado é professor e o presente é matéria de estudo. Esta parece ser a nossa realidade educacional!

Porém, uma análise mais aprofundada dessa realidade deveria possibilitar-lhe a transformação para a seguinte conjuntura: O passado andou na escola onde o presente é professor e o futuro é a matéria de estudo.

Palavras! Apenas palavras coladas a significados interpretativos... nada mais se faz com elas! Parece que as tememos! Há quem diga que são como pedras: uma vez atiradas, não retornam sozinhas à nossa mão.

DIVAGANDO... SOBRE COISAS E LOISAS.

De repente ponho-me a pensar: qual a importância do exercício do cálculo mental no desenvolvimento cognitivo das pessoas? Evidentemente que a resposta que encontro não tem o menor cunho científico, portanto, só concordará com este meu pensar quem estiver plenamente liberado de amarras cientificistas e compreender que o conhecimento empírico está na base de toda a ciência.

Quem desejar encontrar um pianista, por estes dias que correm, não precisa fazer grandes esforços, pois eles abundam no nosso planeta e estão espalhados na nossa sociedade - inicialmente nas nossas escolas, independentemente se elas são públicas ou privadas (com mais incidência nestas últimas). 

Nem por esse motivo essa sociedade é mais melodiosa! É que o pianista que aqui quero referir é aquele aluno que necessita contar na pontas dos dedos a toda e qualquer proposta de operação matemática das mais simples possíveis, algo do tipo: quanto é dois mais dois?

Lembro, e não se trata de saudosismo, que qualquer pessoa minimamente alfabetizada em tempos já idos (até ao exato momento do surgimento daqueles aparelhos eletrônicos chamados calculadoras) era dotada de capacidade de execução de operações relativamente complicadas (para as atuais gerações), como, por exemplo, calcular a área de um terreno, ou de uma sala da casa. Não havia, por esse tempo, diria eu no dia de hoje, preguiça de raciocínio, pois na escola éramos ensinados e motivados a realizar esses exercícios. Participei de algumas "competições" na escola que frequentei (eram as chamadas contas de cabeça). Acredito que essa prática nos tornava mais perspicazes em algumas situações.

Hoje, se desejo saber quanto custam três pães, sabendo que cada um vale R$ 1,20... só na calculadora! Ou tocando piano! Também, pudera! Nos cursos de formação de professores não se ensina mais matemática (a básica, as quatro operações!) aos nossos futuros professores que as não executam corretamente... como exigir que a criança saiba usar o cálculo mental?!

É... agora imaginem só o que não acontece quando se questiona quais as diferentes formas de escrever a palavra "porque"  e o porquê de assim dever ser! Mas isso é toda uma outra história!

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

DESCOMPASSO

Completou ontem, 19/01, trinta dias considerados como férias! Isto é, hoje teria sido dia de "escola"! Para muitos de nós, o dia do retorno... para outros (dentre eles, eu!) o dia em que as férias começariam efetivamente, se levasse em conta o meu relógio biológico. Vou tentar resumir e explicar.

Hoje, amanheço não sabendo que dia da semana estamos! Deduzo que, finalmente, a minha tomada foi desligada! Ou seja... estou começando a entrar em "alfa". Mas logo uma destas aberrações tecnológicas que os homens inventaram me chama para realidade mais nua e crua: "trimmmm", "trimmmmm", 'trimmmmmm" 
- Alô?!
- Professor, o Sr. não vem dar aula?!
- Meu amor... (puto de raiva!!!!) hoje não é meu dia de dar aula... às sextas-feiras tenho meu tempo livre para me dedicar à pesquisa, ao estudo...
- Mas professor... hoje é quinta e é nosso primeiro dia depois de findas as férias!!!
- ???!!!
Pergunto a quem passa ao meu lado: - "Por favor, que dia é hoje"? - "Quinta-feira, 20"!
-Alô...??? Alô...??? Desligou!

E eu perdi meu primeiro dia de trabalho! Agora, só na 2ª feira!

TENHO CÁ AS MINHAS DÚVIDAS!

É isso mesmo... não tenho certeza de nada, muito menos de que não se trata de algum tipo de golpe que vem sendo perpetrado contra a atual administração superior no Brasil, muito embora as minhas suspeitas me levem a intuir que tudo começou no governo anterior, aquele a quem pessoalmente considero o melhor de todos os tempos que conheço de Brasil - o governo Lula da Silva.

Pois é... falo do Enem e das atuais dificuldades dos alunos que conseguiram fazê-lo estão tendo para se matricularem no SiSU - isso está declarado aqui: http://tinyurl.com/6a6yjz4. Para mim está com cheiro de sabotagem! Claro que não tenho como acusar ninguém, pois faltam-me as provas... mas ninguém pode impedir-me de desconfiar de muita e boa gente. É o que faço! 

O Brasil tem um histórico de golpes desse tipo! O mais recente está em curso no STF, veja aqui: http://ow.ly/3Gt63 (onde, depois de se ter dado uma sentença, um dos ministros reabre o caso a seu belo prazer!). O Presidente Lula fez mais pela educação em oito anos que toda a direita neoliberal em 40 ou 50, logo, sabotar mais uma iniciativa nesse campo cria factóides para que essa mesma direita se posicione contra a atual presidenta, e tente desestabilizar o seu governo.

Eu vou ficar de olhos e ouvidos ligados... e você?

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

DELICADEZA, EDUCAÇÃO OU. . . HIPOCRISIA?

Andando por aí, meio à toa, encontrei este pensamento. Veja se ele está de acordo com a situação vivencial que enfrentamos:


A hipocrisia é que nos salva. Se não fosse pela hipocrisia este mundo já teria explodido há muito tempo. Porque a hipocrisia é o sinônimo de política. Quando vemos figurões políticos discursando, mentalmente o taxamos: "Ah, hipócrita!" Mas não é de política que vou falar — o rádio, a TV e os jornais andam transbordando o assunto pêlos ladrões. . . Vou falar da nossa hipocrisia, ou melhor, como seria o nosso dia-a-dia sem a nossa hipocrisia.

A começar pelo nosso "Bom dia! Como vai você? Dormiu bem? — Eu? Estou ótima! Que belo dia, não?" A coisa sairia assim: "Bom dia? Seis horas da madrugada, eu com os olhos pregados de sono, com o corpo moído, tendo que enfrentar o batente de sempre e você me vem com esse "Bom dia?”

Logo depois eu me sento à mesa e a empregada me diz: "O ovo já está quente, posso servir?" Ao descascar a sua pontinha, eu perco o sorriso e berro: "Mas que droga! Todo dia é a mesma coisa! Você quer que eu engula esta porcaria com baba e tudo? Oh, céus, quando é que você vai aprender a contar sessenta segundos para deixar um ovo no ponto?" — e zás, atiro longe aquela meleqüência.

Daí à pouco o telefone toca; é a Ambrosina me convidando para o aniversário do netinho e eu que leve os meus seis porque as amigas levarão os delas. Em vez de agradecer encantada: "Aniversário do netinho? Mas que beleza! 6 aninhos! Está ficando um homenzinho! Ah, sim, festinha simples com bolinho, velinhas, chapeuzinhos, bexigas coloridas, apitos, chocalhos e réco-récos? Vai ser um sucesso!!!" — eu respondo: "O que? Juntar as minhas feras com as feras das amigas e você chama isto de "festinha"? Tá doida? Já pensou, nós as velharias, de caras pintadas pra esconder os estragos, no meio de uma balbúrdia, de correrias e gritarias, apitos estridentes, matracas e berrando umas com as outras, sacolejando netos e xingando as empregadas? Tenha a santa paciência. .."

Quando o marido chega para o almoço e vem de cabelo cortado, rente à cabeça, eu abro os braços e digo: "Que amor! Cortou o cabelo justo do modo que eu "Não" gosto!'

Mais tarde na cidade, eu encontro com uma conhecida que não vejo há anos. Dou-lhe os costumeiros dois beijinhos e lhe digo: "Meu Deus, como você envelheceu! Quase não a reconheci com esses cabelos brancos!" Ela me responde: "Como você está magra! Foi o diabetes, foi? Que barbaridade! Sua cara é só pregas! Ainda bem que o vestido esconde os ossos, não? Adeus, querida, espero não vê-la nunca mais."

No cabeleireiro ele me pergunta: "O que quer que eu faça com estes fiapos?" (eu ia escrever “falripas”, mas o termo é muito velho, lá dos meus “bons tempos”...). Eu digo: "Um milagre!" Ele retruca: "Sou santo por acaso?" Eu remôo: "Vá tratando de cumprir a sua obrigação; quem mandou ser cabeleireiro? E olha, calado, que de fofocas estou até aqui — e risco o pescoço.

De volta à casa o marido exclama "Lá vem ela com aquele capacete de astronauta!" Daí eu digo. . . Não, digo mais nada!

Graças a Deus somos todos hipócritas.


Autoria: Cristina Cabral


Ler mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=23557#ixzz1BP5VXgiw
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

sábado, 15 de janeiro de 2011

A TEORIA DA MANGA!

Dizem que este texto é da lavra de Rubem Alves... eu não tenho a certeza, por esse motivo não afirmo nem nego. Mas que a teoria nos faz pensar um pouco na vida... Ah!... Lá isso faz!


Vejam só:




O velho caipira, com cara de amigo, que encontrei num Banco, estava esperando para ser atendido. Ele ia abrir uma conta. Começo de um novo ano... Novas perspectivas... E como não podia deixar de ser, também começou ali um daqueles papos de fila de banco. Contas, décimo terceiro que desapareceu, problemas do Brasil, tsunami... Será que vai chover?

Mas em determinado momento a conversa tomou um rumo: "- Qual é então o maior problema do Brasil para ser resolvido? "E aí o representante rural, nosso querido "Mazaropi da modernidade" falou com um tom sério demais para aquele dia:

" - O Maior Problema do Brasil é que sobra muita manga!"

Tentei entender a teoria... Fez-se um silêncio e ele continuou:
" – O senhor já viu como sobra manga hoje debaixo das árvores? Já percebeu como se desperdiça manga?
" – Sim... Creio que todos já percebemos isto... Onde tem pé de manga, tem sobrado manga... E aí ele continuou:

- Num país onde mendigo passa fome ao lado de um pé de manga... Isso é um absurdo!
Num país que sobra manga tem pouca criança. Se tiver pouca criança as casas são vazias...
Ou as crianças que tem já foram educadas para acreditar que só "ice cream" e jujuba são sobremesas gostosas.
Boa é criança que come manga e deixa escorrer o caldo na roupa...
É sinal que a mãe vai lavar, vai dar bronca, vai se preocupar com o filho.
Se for filho tem pai...
Se tiver pai e manga de sobremesa é por que a família é pobre...
Se for pobre, o pai tem que ser trabalhador...
Se for trabalhador tem que ser honesto...
Se for honesto, sabe conversar...
Se souber conversar, os filhos vão compreender que refeição feliz tem manga que é comida de criança pobre e que brinca e sobe em árvore...
Se subir em árvore, é por que tem passarinho que canta e espaço para a árvore crescer e para fazer sombra...
Se tiver sombra tem um banco de madeira para o pai chegar do trabalho e descansar...
Quem descansa no banco, depois do trabalho, embaixo da árvore, na sombra, comendo manga é por que toca viola... E com certeza tá com o pé na grama...
Quem pisa no chão e toca música tem casa feliz...
Quem é feliz e canta com o violeiro, sabe rezar...
Quem sabe rezar sabe amar...
Quem ama, se dedica...
Quem se dedica, ama, reza, canta e come manga, tem coração simples...
Quem tem coração assim, louva a Deus.
Quem louva a Deus, não tem medo...
Nada faltará porque tem fé...
Se tiver fé em Deus, vê na manga a providência divina...
Come a manga, faz doce, faz suco e não deixa a manga sobrar...
Se não sobra manga, tá todo mundo ocupado, de barriga cheia e feliz.
Quem tá feliz.... não reclama da vida em fila do banco...

"Daí fez-se um silêncio...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...